Por thiago.antunes

Brasília - A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, está disposta a mexer num vespeiro político, contam fontes da Corte. A ministra quer agilizar a análise da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) que proíbe o exercício dos cargos que estão na linha de substituição da Presidência da República por réus no Supremo.

A medida atinge em cheio Renan Calheiros, alvo da Corte por suspeita de receber propina da Mendes Junior para bancar a ex-amante.

A ação

O presidente do Congresso Nacional é réu com denúncia por crimes de falsidade ideológica e peculato. A ADPF foi apresentada em maio pelo Rede Sustentabilidade

Bala perdida

A ADPF do Rede foi apresentada contra o então presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha, e não foi analisada. Agora poderá sair da gaveta e acertar Renan.

Nostalgia

O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-DF) apresenta-se, ainda, como presidente da Câmara dos Deputados, em cartões pessoais e nos perfis de suas redes sociais.

‘Russos’ na fronteira

A Força Aérea Brasilria mandou caças AMX e tropas para a fronteira com a Venezuela, após informes de que os potentes caças Sukkoi russos sobrevoaram a região sem avisos, informa a Folha de Boa Vista. Mas os AMX não são caças de combate. E os F-5 da frota nacional são em menor número (há dois em Anápolis-GO, entre outros).

May day

Se o porra-louca do presidente Nicolas Maduro quiser, pode fazer um pequeno estrago no Brasil. Maduro, como se sabe, anda conversando com o falecido Chávez que aparece em forma de passarinho em sua janela, conta o próprio chefe venezuelano.

Alerta amarelo..

A pesquisa Ibope da CNI acendeu o sinal vermelho na cúpula do Governo. Na avaliação de um Palaciano, os próximos dois meses serão “cruciais” para o presidente Michel Temer deixar “a zona vermelha de impopularidade”.

..e vermelho

Nos corredores do Congresso, aliados do Palácio afirmam que, se as propostas do Planalto naufragarem na Casa, as próximas sondagens enterram o novo Governo.

Tô fora, to dentro

Para tentar despistar a total influência na nomeação do novo ministro do Turismo, o deputado Marx Beltrão (PMDB-AL), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), optou por não comparecer à posse do apadrinhado no Palácio do Planalto.

Vá entender!

Há cinco anos, uma madame de Brasília fez trato com o ex-marido e depositou-lhe R$ 50 milhões. Ele não se deu por satisfeito e foi à Justiça. Há semanas, um grande empresário com atividade nacional fez um depósito de mais de R$ 400 milhões na conta da ex-mulher. Ela diz que ele esconde patrimônio e cobra mais. Há testemunhas.

Luzes em mim

De olho em 2018, o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves (MG), tenta se cacifar como porta-voz da reforma política no Congresso. É o primeiro a se apresentar para entrevistas após reuniões sobre a matéria. “Tem que ser fatiada. Se a gente tentar fazer tudo de uma vez não sai absolutamente nada”, sentencia o tucano

Enfraquecidos

E a greve dos bancários, hein? Ninguém está sentindo falta da categoria, com sindicatos pelegos esquerdistas tentando colocar o terror na praça. Quem entende do assunto diz que os bancos só lucram com economia de energia e telefones.

Assalto online

Aconteceu com um cliente do Bradesco em Brasília e temos documentos. Tentou encerrar conta empresarial, e ficaram R$ 6,80 para depositar. Em um mês, entraram tarifas que chegaram a R$ 640; quando a encerrou, o saldo negativo era mais de R$ 900.

Ponto Final

A pergunta que fica é: qual o prejuízo de um banco com uma conta inativa? Isso explica os lucros líquidos bilionários divulgados trimestralmente.

Coluna de Leandro Mazzini

Você pode gostar