Coluna Esplanada: MEC gasta R$ 8 milhões para realocar estudantes que farão Enem

Número de escolas ocupadas praticamente dobrou nas últimas semanas

Por O Dia

Rio -  O Ministério da Educação informa R$ 8 milhões de despesas extras para realocar estudantes que farão provas do ENEM, para outros locais e datas, diante de escolas ocupadas no Brasil. Esse valor deve ultrapassar os R$ 10 milhões. O número de escolas ocupadas praticamente dobrou nas últimas semanas. O movimento é liderado por indicatos de professores ligados ao PT e PCdoB, e movimentos estudantes como UNE, UBES e União Juventude Socialista.

Respaldo legal

Há no Governo quem defenda ação enérgica das polícias para desocupação, que é legal. Lembram que há muitos professores e alunos que querem manter aulas. El vecino Manchete do El Pais de Montevideo, no domingo, informa que a Lava Jato investiga se uma mansão de US$ 2 milhões em Punta Del este é de Lula da Silva.

Batismo

O senador Romário (PSB) foi com o prefeito eleito do Rio, Crivella (PRB), para Israel.É promessa de campanha. Deve ser batizado no rio Jordão.

Gaveta

O presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto Souza (PMDB-MA) vai engavetar o pedido de magistrados para que o presidente da Casa, Renan Calheiros, seja investigado por ter chamado de “juizeco” o juiz Vallisney de Souza Oliveira. “Midiática” Aliado de Renan, o senador João Alberto diz que a ação dos juízes “não tem menor sentido” e taxou-a de “midiática”

Memória

Foi o juiz Vallisney quem determinou a devassa em dependências do Senado, na Operação Métis da PF, para apreender equipamentos e prender quatro agentes legislativos acusados de “proteger” senadores que estão na mira da Lava Jato.

Sono tranquilo..

Renan Calheiros diz não estar nem um pouco preocupado com o julgamento da ação pelo STF que pode afastá-lo do cargo. Apresentada pelo Rede, a ação impede réus em processos na Corte de ocuparem cargos da linha sucessória da presidência da República.

Será que gostam?

O julgamento está agendado para hoje no plenário. “Eu já falei que não sou réu. Não estou preocupado. É porque as pessoas gostam muito de mim”, afirmou Renan à Coluna, insinuando que é vítima de perseguição.

A outra Lava Jato

Um criativo dono de lava jato de uma cidade do Ceará lançou uma promoção, com mega placa, a Operação Lava Jato: A “José Dirceu” (Lavar + pretinho no pneu) custa R$ 15; a “Petrobras” (Lavar + aspirar + pretinho) são R$ 18; e a “Lula” é a top, a R$ 25: Lavar + aspirar + pretinho + polimento.

Autofagia

A esquerda está se destruindo no Rio. PSOL virou alvo do PT. “A despeito do balanço crítico e autocrítico que o PT terá que fazer do processo de 2016, assistir avaliações rasteiras do PSOL é dose”, diz o Secretário de comunicação do PT, Alberto Cantalice.

Cantou vitória

O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, disparou um áudio para colegas em tom efusivo de comemoração após a decisão da Segunda Turma do STF que anulou todas as provas do processo contra o ex-senador Demóstenes Torres.

Conta aí

“A velha advocacia criminal teve uma grande vitória...há anos brigamos por isso. Felizmente a advocacia ainda vale a pena”, afirmou o advogado, via WhatsApp.

Cartes à mesa

Horácio Cartes mostra seu poder no Paraguai. A mais de um ano da eleição, o Partido Colorado já decidiu pela sua candidatura à reeleição. Ele tem reerguido a economia levando multinacionais para o país.

Prêmio hermano

O secretário de Educação do Estado do Rio, Wagner Victer, recebe hoje no Congresso Nacional da Argentino o título “Gobernador Enrique Tomás Cresto”, com a distinção de Líder para o Desenvolvimento. Citam sua gestão na Educação e como ex-secretário de Energia e Indústria Naval. Como presidente da Cedae, tirou a empresa do vermelho.

Ponto Final

“É um programa de família, o marido dela já mora aqui”: De uma senhora entrevista ao vivo ontem na TV, num cemitério de SP, ao lado de uma amiga.

Últimas de Brasil