Esplanada: Militares brasileiros estão de olho nas ocupações das escolas

Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência deu palestra para seleto grupo de altos oficiais das três Forças Armadas

Por thiago.antunes

Brasília - Nada de eleição nos Estados Unidos ou conjuntura sócio-política na América Latina. Os militares brasileiros de alta patente estão de olho nas mobilizações estudantis na ocupação das escolas.

Um seleto grupo de altos oficiais das três Forças Armadas e generais da reserva se reuniu num salão na Asa Norte em Brasília na quarta-feira à noite para ouvir as informações e estratégias do palestrante.

O convidado foi o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência, general Sérgio Etchegoyen.

Intimidação

A decisão do presidente do Congresso, Renan Calheiros, de criar comissão para levantar nomes e altos salários acima do teto do funcionalismo público tem mira: o MP.

Recado

Pergunta para Renan: se um parlamentar recebeu R$ 200 mil por semana numa mala, num flat em Brasília, por anos: ele deve devolver ou ir para a cadeia? É só suposição.

Alta voltagem

Se há um homem odiado hoje em alto cargo do Governo federal é Jorge Samek, que parece sofrer amnésia. Enquanto o seu partido chama de golpista a gestão de Michel Temer, Samek, petista vermelho-sangue, continua na presidência da usina binacional de Itaipu. Sua permanência no cargo após trocas de diretores é o maior mistério de Brasília.

Há fila

O cargo de Samek é cobiçado por cinco partidos. PMDB, PP, DEM, PSDB e PSD se digladiam para convencer Temer. E Samek não dá sinais de que quer sair. Os políticos de olho na vaga de Samek são Abelardo Lupion (DEM) e Eduardo Sciarra (PSD).

Os garantidos

Uma turma já emplacou diretores e conselheiros: Assessor especial de Temer, Rodrigo Rocha Loures nomeou o pai homônimo. Paulo Skaff (Fiesp) indicou Fernando Xavier Ferreira. O PSDB do Paraná garantiu dois paranaenses. O PSB cravou um para a diretoria técnica, e o PP quer manter o Diretor de Coordenação.

Ao mar

Os poucos brasileiros que não sabem o que é crise esbanjam nos negócios em tempos difíceis. Um grande empresário mineiro acaba de comprar uma ilha em Angra dos Reis por R$ 20 milhões. À vista.

Ensaio

Braço direito do presidente do Senado, Renan Calheiros, o senador Eunício de Oliveira (PMDB-CE) desconversa se está preparado para assumir a presidência da Casa. “Estou sempre pronto para servir meu País”, limita-se a dizer, em tom patriótico.

Tietagem

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi “tietado” no Salão Verde horas depois da confirmação da vitória de Donald Trump na disputa à Casa Branca. Tirou fotos, selfies, autografou panfletos: “Ele desacreditou mais ainda os desacreditados institutos de pesquisa; o americano escolheu acertadamente. Foi a vitória do conservadorismo”

De direita

No papo com a Coluna, Jair Bolsonaro alfinetou o PSDB: “Parte da mídia diz que o PSDB é de direita. Nunca foi. Aqui (na Câmara), desde que cheguei em 1991, o único de direita sou eu. Se eles quiserem vir para a direita, são bem-vindos”

Alternância (só nos EUA)

Donald Trump não assusta o Congresso. Relator da PEC do Teto de Gastos e potencial sucessor de Renan, o senador Eunício Oliveira “celebrou” o republicano: “Prevaleceu a alternância de poder. Foi uma vitória da democracia”.

CGU onipresente

Mesmo com quadro enxuto, o ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União deslocou dezenas de servidores para fazer um pente-fino nos contratos pregressos das principais pastas do Governo.

Vem rodo

A área social e o INSS são os principais alvos do mutirão que deve apresentar um balanço prévio de fraudes e rombos na primeira semana de dezembro.

Ponto Final

Nota-se a maturidade política da maior democracia do mundo. Pode até ser marketing, mas dá certo: todos os adversários de Donald Trump apareceram na mídia pregando a união e torcendo pelo sucesso do presidente eleito. Assim, o país ganha. Já por aqui...

Coluna de Leandro Mazzini

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia