Chico Buarque desautoriza TV Cultura a usar sua música no programa 'Roda Viva'

Decisão ocorreu após Michel Temer ser entrevistado no último dia 14

Por O Dia

São Paulo - Chico Buarque de Hollanda desautorizou a TV Cultura de continuar utilizando sua música Roda Viva como inspiração para o tema do programa de entrevistas do mesmo nome, que a emissora leva ao ar às segundas-feiras. O fato determinante foi a presença do presidente Michel Temer no programa do dia 14.

Simpatizante dos governos presidenciais de Lula e Dilma Rousseff, Chico Buarque já ensaiava a desautorização, mas aguardava o final do contrato de cessão de direitos. Ao descobrir, porém, que não existia um contrato e que o acordo era verbal, formalizado há anos com o produtor Fernando Faro, morto em abril, o compositor orientou seu advogado a acertar o rompimento.

Chico Buarque desautoriza TV Cultura a usar sua música no programa 'Roda Viva'Ag. News

Antes de receber a notificação, porém, a emissora anunciou nesta quarta-feira, 23, que promoverá mudança na abertura do programa. "A TV Cultura, em comemoração aos 30 anos do Roda Viva, recentemente, reformulou todo o pacote gráfico e vinhetas do programa. Agora, dentre as ações já previstas de atualização da atração, passa a ter nova trilha sonora a partir desta segunda-feira, 28", disse a emissora, por meio de um comunicado

Roda Viva foi classificada em terceiro lugar no III Festival de Música Popular Brasileira, entre setembro e outubro de 1967, ano em que foi lançada em seu álbum Chico Buarque de Hollanda - Volume 3. A canção foi escrita para a peça de teatro de mesmo nome, também de autoria de Chico Buarque. O espetáculo não tinha relação com política, mas com a trajetória de um cantor massificado pelo esquema da televisão. Em julho de 1968, a peça foi montada em São Paulo quando o Comando de Caça aos Comunistas (CCC) invadiu o Teatro Ruth Escobar, depredou o cenário e espancou os atores.

Últimas de Brasil