Imagem de Nossa Senhora Aparecida é destruída a marreta

Vídeo de pastora repercute nas redes

Por O Dia

Botucatu - A pastora Zélia Ribeiro, de joelhos, marreta insistentemente uma imagem de Nossa Senhora Aparecida. Ao fundo, uma voz masculina fala sobre o “inimigo” e incentiva o gesto “em nome de Jesus”.

As cenas foram parar em redes sociais e causaram reações imediatas. Elas foram gravadas em Botucatu (SP). O Conselho dos Pastores da cidade se apressou em dizer que o ato foi isolado e pediu perdão.

Pastora Zélia%3A passível de ser enquadrada em crime previsto na Lei Reprodução

As imagens, supostamente, foram feitas durante um culto ao ar livre da igreja evangélica Aliança com Deus/Ministério Bariri na terça-feira. A pastora pergunta se estão gravando e pede aos obreiros para orarem.O vídeo foi postado porfiéis da igreja, mas acabou retirado em razão da repercussão. Outras cópias, no entanto, já circulavam pelas redes.

"Não sou católico, mas isso é fanatismo, ódio, uma atitude que não constrói", postou Rafael Villar. "Que a Virgem Aparecida tenha piedade dessa infeliz mulher", escreveu Cleusa Morgado.

A pastora não se manifestou, nem a Aliança com Deus. O Código Penal tipifica o crime de “vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”. A pena é de detenção de um mês a um ano, ou multa. Até ontem, não havia queixa na Polícia Civil sobre o caso.

Últimas de Brasil