'Quero acreditar que foi uma fatalidade', diz filho de Teori

Francisco Zavascki falou sobre a morte do pai em entrevista ao SBT Rio

Por O Dia

Rio - O filho do ministro Teori Zavascki, Francisco Zavascki, concedeu uma entrevista ao SBT Rio na tarde desta sexta-feira sobre a morte do pai, que faleceu após a queda do avião em Paraty, litoral sul do Rio de Janeiro, na última quinta-feira. Questionado se ele acreditava que o acidente foi uma fatalidade, Francisco respondeu: "Quero acreditar que foi uma fatalidade. Por dois motivos: Primeiro porque não gostaria de ter um pai assassinado. Segundo porque é muito ruim para o nosso país ter um juiz, seja de qual instância for, assassinado por causa de um processo".

Francisco Prehn Zavascki fala sobre a morte do paiReprodução Internet

O ministro Teori Zavascki morreu nesta quinta-feira no acidente com um avião de pequeno no mar em Paraty. Segundo a assessoria do Supremo Tribunal Federal (STF), Teori estava em São Paulo e seu nome estava entre os passageiros. Ao todo, cinco pessoas morreram no acidente.

Segundo informações da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a aeronave é fabricada pela companhia americana Hawker Beechcraft. O avião, de modelo C90GT, está registrado em nome da empresa Emiliano Empreendimentos e Participações Hoteleiras e Sociedade Ltda. A empresa é proprietária do Hotel Emiliano.

Trata-se de um avião turboélice com capacidade máxima para sete passageiros. Os dados da Anac apontam que o avião estava em situação "normal" de aeronavegabilidade. A data de sua Inspeção Anual de Manutenção (IAM) estava válida até 12 de abril de 2017. 

Últimas de Brasil