Coluna Esplanada: Eunício no rastro do recorde de ACM

Meta do cearense que deve substituir Renan Calheiros (PMDB-AL) é conquistar a simpatia de 60 colegas

Por O Dia

Brasília - O senador Eunício Oliveira (PMDB-CE) não deverá bater o recorde de votos obtidos por Antônio Carlos Magalhães (BA) na eleição à presidência do Senado. Entretanto, deve chegar perto. ACM obteve 71 votos na reeleição em 1999, quando foi candidato único.

A meta do cearense que deve substituir Renan Calheiros (PMDB-AL) é conquistar a simpatia de 60 colegas. O senador José Medeiros (PSD-MT) sinaliza com uma candidatura, mas deverá ser convencido pelo próprio partido a desistir, como aconteceu com o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), na Câmara.

Primeiro o meu

Gilberto Kassab pilota os acordos com o Planalto para que o partido não perca espaços nos cargos públicos, como a presidência dos Correios e o próprio Ministério de Ciências e Comunicação.

Tucano

O senador Tasso Jereissati deverá ser o novo presidente da poderosa Comissão de Assuntos Econômicos. A articulação foi concluída com Eunício.

Pauta

Pela CAE vão passar assuntos polêmicos, como a reforma tributária, o pacto federativo e a MP que altera a Lei de Falências, que vai beneficiar a Oi (ex-Telemar).

Frente ampla

Na divisão de cargos da Mesa Diretora da Câmara, o PP deverá ficar com a segunda Secretaria. A questão ainda não foi fechada com o candidato à reeleição Rodrigo Maia (DEM-RJ) por conta do “blocão”, a ser constituído no dia 1º de fevereiro. Nada menos que 17 partidos devem formar esta frente, cujo acordo inclui relatorias de projetos importantes e presidências de comissões.

Cachorro grande

O PMDB e o PSDB brigam pelo direito de indicar o presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara.

Terra fraca

O esvaziamento da candidatura de Jovair Arantes tem um motivo pragmático. Deputados ligados ao campo querem controlar a Comissão da Agricultura. Com o “blocão” de Maia, não vai sobrar nada para o PTB.

Investimento

Na última contagem, Jovair Arantes (GO) teria 70 votos à presidência da Câmara. No quadro atual deve perder, mas fica como uma referência para os descontentes com Maia.

Efeito Trump

Com o histórico resultado de 20 mil pontos da Dow Jones, os papeis do Bradesco, ItaúUnibanco, Pão de Açúcar e CSN tiveram destaque ontem.

Esporte

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), não se entregou aos padrões do cargo. No gabinete usa calça social com camisa polo.  

O mar, na Corte...

Enquanto muitos brasileiros suspeitam de atentado contra o ministro Teori Zavascki, ex-relator da Lava Jato no STF - embora todas as evidências apontem para acidente - a Corte ainda mantém mistério sobre algo mais concreto e que realmente merece investigação: a escuta ambiental encontrada debaixo da mesa do ministro Luís Roberto Barroso, revelada pela Coluna dia 17 de maio do ano passado.

...o mistério

A escuta estava desativada e as suspeitas são de que foram instaladas para monitorar o ministro Joaquim Barbosa durante sua relatoria no caso do Mensalão do PT. A Secretaria de Segurança do STF não deixou a PF entrar no caso. Segue o mistério. E as varreduras continuam.

Origens

Senador Aécio Neves (PSDB-MG) se muda em junho com a esposa e filhos de Brasília para Belo Horizonte. É o projeto mineirinho. Voltar para reconquistar o eleitor em 2018.

Ponto Final

O editor chefe do Jornal de Brasília, Paulo Gusmão deixa o cargo para assumir na segunda-feira a Secretaria de Comunicação da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil