Operação investiga pagamento de propina em obras da hidrelétrica de Belo Monte

Dois partidos políticos teriam sido beneficiados do esquema. Ação ocorre no Rio de Janeiro, em Brasília e no Pará

Por O Dia

Rio - A Operação Leviatã está investigando o pagamento de propina a dois partidos políticos, no percentual de 1% sobre as obras civis da hidrelétrica de Belo Monte. Os valores teriam sido pagos por empresas integrantes do consórcio construtor. Deflagrada na manhã desta quinta-feira, a ação da Polícia Federal tem objetivo de cumprir seis mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), referentes a provas da Lava Jato.

Os mandados serão cumpridos no Rio de Janeiro, no Pará e em Brasília, nas residências dos investigados e escritório de trabalho. Entre os alvos da operação estão os principais envolvidos no esquema de repasse de valores aos agentes políticos, que seriam o filho de um senador e ex-senador ligado ao mesmo grupo político.

Os investigados podem responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Últimas de Brasil