Esplanada: Flatulência fez João Cláudio Genu dormir no corredor de prisão

Nestor Cerveró urinou sem saber nos objetos de Fernando Baiano e carcereiros tiveram de intervir

Por O Dia

Brasília - De um atento observador interno, em revelação à Coluna, sobre alguns episódios nos últimos meses na cadeia da Lava Jato em Curitiba: João Cláudio Genu, ex-assessor do falecido Janene, teve de dormir semanas no corredor, expulso da cela, por crises de flatulência após cirurgia bariátrica.

O pau quebrou na noite em que Nestor Cerveró, considerado desajeitado e bagunçado, urinou sem saber nos objetos pessoais do metódico e cartesiano Fernando Baiano. Os carcereiros tiveram de intervir.

1,2,3...

Marcelo Odebrecht quase saiu no braço com Alberto Youssef. O empreiteiro acorda às 6h para fazer barras na cela, e o doleiro (hoje livre) queria dormir e só reclamava.

Cadê o Japonês?

Quando abriu a porta do apartamento no dia da sua condução, um ano atrás, Lula da Silva ficou olhando por sobre os ombros do delegado procurando o Japonês da Federal.

Tiro no pé

O presidente do PT, Rui Falcão, publicou no seu Facebook mensagem conclamando o povo a se filiar ao partido. Leu de tudo nos comentários, menos desejo de filiação.

Viva Serys!...

Foi a então senadora petista Serys Slhessarenko, do Mato Grosso, quem apresentou o projeto de Lei da Delação Premiada, que fez da Lava Jato o que é hoje. Aprovada no Congresso, a lei foi sancionada por Dilma em 6 de agosto de 2013.

...e Viva Dilma

Seis meses depois a PF deflagraria a Lava Jato. E desde então há fila de delatores numa entregação-geral-da-União. E, pelo visto, com a delação da Odebrecht, a própria Dilma Rousseff entrará na roda. Fica a homenagem a Dilma e Serys no mês das mulheres.

A conta

Um pente-fino do TCU irá mostrar que o rombo nas contas da Previdência ultrapassa os R$ 149,7 bilhões. O Governo vai propalar os números para reforçar a ‘necessidade’ de aprovação das mudanças nas regras previdenciárias.

Estrela

O militante youtuber ‘esquerdista’ Rodrigo Pilha foi barrado recentemente no Senado. Com óculos escuros, gritou aos seguranças: “Toda vez que eu venho aqui é esse auê”.

Auto-blindagem

Os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira, preparam ‘agenda positiva’ para tentar amenizar efeitos da segunda lista do PGR Rodrigo Janot. Querem anunciar cortes de gastos nas Casas e deflagrar caça ao nepotismo ‘cruzado’.

Porteira aberta

Orientados pelo Palácio, parlamentares aliados atuam como porta-vozes de defesa da carne e engrossam o coro de críticas à Polícia Federal. “Foi uma operação mal feita que prejudicou a imagem brasileira”, afirma o senador José Medeiros (PSD-MT).

Calma, doutor

Mas indagado sobre os envolvidos no escândalo revelado pela operação Carne Fraca, o senador Medeiros exagera: “prisão perpétua para eles; masmorra, como na Idade Média. Quem for podre que se quebre”. Detalhe: há deputados flagrados e não citados, por ora.

IA na PF

O IdP de São Paulo, com apoio da Fiesp e IBM, fará convênio com a Associação dos Delegados de Polícia Federal para treinar os delegados no uso da tecnologia e da inteligência artificial (IA) nas investigações. Foco é cruzamento de dados.

É devagarinho

O cantor e compositor Martinho da Vila será homenageado na aula inaugural que o presidente da Vale, Murilo Ferreira, fará na Estácio na quarta na Barra da Tijuca. Martinho, 79 anos, estuda Relações Internacionais na instituição.

Ponto Final

E a briga do Gilmar Mendes com o Rodrigo Janot, hein? É pavão falando de pavão. Ambos adoram aparecer.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil