Por caio.belandi

São Paulo - O turista alemão Stephan Brode, de 44 anos, que viveu no aeroporto internacional de Guarulhos (SP) por mais de três meses, foi deportado no início da noite de domingo para a Alemanha. Ele foi detido na última sexta-feira, a pedido da Justiça, o que permitiu que a Polícia Federal (PF) iniciasse o processo de deportação.

Segundo a PF, todo o processo de embarque foi acompanhado pelo consulado alemão e transcorreu tranquilamente. Ele foi conduzido sem algemas por um carro da Polícia Federal até a aeronave, na qual foi o primeiro a embarcar, juntamente com três policiais alemães. Eles estavam no Brasil porque trouxeram um preso brasileiro e foram escalados para garantir a segurança durante a viagem de Brode à Alemanha.

O visto de turista do alemão havia vencido na semana retrasada, mas ele permanecia no terminal 2 do aeroporto de Guarulhos. Ele foi flagrado pelas câmeras de segurança do aeroporto agredindo mulheres várias vezes. Nenhuma das vítimas prestou queixa à polícia ou fez exame de corpo de delito.

Stephan Brode ficou três meses no aeroporto de Guarulhos. Câmeras de segurança flagraram alemão agredindo mulheresReprodução/TV Globo

Em uma das imagens, Brode agride com um tapa na nuca uma mulher que havia acabado de entrar no aeroporto. Um homem que a acompanhava também é ameaçado. Em outro flagrante, Brode se dirige a uma mulher que mexia no celular e a agride com dois tapas.

Brode chegou a Guarulhos vindo do Marrocos e deveria ter pego uma conexão para Nova York, de onde voltaria para a Alemanha. No entanto, ele perdeu a conexão e, sem dinheiro para pagar a multa, passou a viver no saguão do aeroporto.

Você pode gostar