Lula: candidatura só no ano que vem

A boa posição do ex-presidente nas pesquisas também teria influenciado a decisão do PT

Por O Dia

Brasília - O PT deu indicações de que resolveu esperar até o próximo ano para lançar a candidatura de Lula à presidência. O presidente do partido, Rui Falcão, disse, durante um seminário do partido, que não há necessidade de antecipar o calendário eleitoral — que prevê convenções partidárias em junho de 2018 — e que a precipitação poderia ser entendida pela Justiça Eleitoral como campanha antecipada.

A ideia anterior era aproveitar o 6º Congresso Nacional do PT, marcado para os dias 3 e 4 de junho, em Brasília, para fazer um lançamento informal da pré-candidatura. A posição mais cautelosa teria a intenção de evitar ações que levem a Justiça Eleitoral a se manifestar, colocando obstáculos à candidatura.

A boa posição de Lula nas pesquisas também teria influenciado a decisão, indicando que a antecipação da campanha traria mais riscos do que benefícios.  O plano agora é priorizar agendas públicas para Lula ligadas a causas como o combate à Reforma da Previdência e à terceirização.

Últimas de Brasil