Esplanada: Temer e palacianos buscam alternativas para acalmar Renan Calheiros

Líder da bancada do PMDB atua como opositor do Governo e crítico aberto do presidente

Por O Dia

Brasília - O presidente Michel Temer e palacianos buscam alternativas para acalmar os ânimos do aliado-rebelde Renan Calheiros (AL), líder da bancada do PMDB, mas que atua como opositor do Governo e crítico aberto de Temer.

A ideia é oferecer um ministério a Renan, de maneira que ele não recuse. Assim Temer passa a controlar a bancada no Senado com novo líder, e afasta Renan dos holofotes. Falta combinar com o alagoano.

Acabou

A extinção da Autoridade Pública Olímpica foi publicada no Diário Oficial anteontem. E sem a divulgação dos custos dos Jogos do Rio, seu dever, como antecipou a Coluna.

Na esteira

Gesner Oliveira, doutor em Economia e ex-presidente do CADE e da Sabesp, é um dos cotados para presidir a mineradora Vale.

Alô, 190

O deputado Marcon (PT-RS), ligado ao MST, subiu à tribuna e conclamou os movimentos sociais a fecharam rodovias e prédios públicos. Isso é incitação a crime.

Foi amostra

Os investigadores têm indícios de que a situação dos frigoríficos na Operação Carne Fraca é apenas uma amostra num universo de corrupção e má fiscalização. Por conta disso, o mercado financeiro passou a olhar com cautela. Já tem banco restringindo crédito a indústrias do setor.

Desafinados

Apesar dos abraços e troca de elogios, o líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL) e o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), divergem abertamente sobre projetos e cargos.

O motivo

O motivo de novo embate é a possível substituição do diretor-geral do Senado Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, que acumula o cargo de secretário-geral da Mesa. Indicado por Renan em 2014, Bandeira Mello não tem relação amistosa com Eunício.

Pé na porta

O PT e movimentos sociais organizam caravanas para Curitiba para 3 de maio, quando o ex-presidente Lula será interrogado pelo juiz Moro. De Brasília, sairão 4 ônibus.

Vem mais aí

O atraso no anúncio da aceitação da abertura de inquéritos para investigar políticos envolvidos no Propinobrecht tem motivo. Além de quebrar o sigilo do processo, o ministro-relator da Lava Jato no STF, Edson Fachin, vai pedir providências –operações de busca e apreensão – solicitadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

Regularização...

A Coluna revelou balanço sobre a ‘lei da repatriação’ no qual paulistas lideram a regularização dos ativos –é o termo mais plausível: Regularização. Os brasileiros estão pagando 15% de multa e 15% de impostos, mas não estão repatriando o dinheiro.

...lá fora

A informação é reforçada pelo diretor de câmbio da FB Capital: “A maioria dos nossos clientes acredita que é melhor estar em consonância com a legislação, porém, ainda acreditam que deixar os recursos em outros países ainda é mais seguro”.

Liga da Justiça

O STM entregou ontem a máxima homenagem da Corte, a insígnia da Ordem do Mérito Judiciário Militar. Entre os agraciados, o juiz Sergio Moro, ministros, e o atual e ex- presidente da OAB, Cláudio Lamachia e Marcus Vinícius Coelho, respectivamente.

Emprego$

Grandes empregadores se reúnem hoje em Brasília no IX Encontro Empresarial de Jurídico Trabalhista. Vão discutir a reforma trabalhista e a Terceirização.

Ponto Final

“Uma proposta de reforma (da Previdência) tão complexa não pode sair do gabinete da presidência para o Congresso. É um projeto que tem de ser discutido de forma mais clara e ampla com a sociedade”

Do arcebispo de Campo Grande (MS) e ex-secretário-geral da CNBB, dom Dimas Lara Barbosa.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil