Justiça manda prender Protógenes Queiroz, ex-delegado da Satiagraha

Ele foi condenado em 2010 por crimes de violação de sigilo funcional e fraude processual

Por O Dia

Protógenes Queiroz%2C delegado da Operação Satiagraha%2C teve a prisão pedidaReprodução/Facebook

São Paulo - A juíza federal substituta Andréia Moruzzi, da 1ª Vara Federal Criminal, mandou prender o ex-delegado Protógenes Queiroz. A decisão foi disponibilizada na Justiça Federal nesta sexta-feira.

Protógenes, delegado que em 2008 deflagrou a polêmica Operação Satiagraha que levou à prisão o banqueiro Daniel Dantas - mais tarde inocentado pelos tribunais superiores -, foi condenado em 2010 pelo juiz federal Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo a uma pena de três anos e quatro meses de reclusão pelos crimes de violação de sigilo funcional e fraude processual - delitos que Protógenes nunca admitiu ter cometido.

A Operação Satiagraha investigou desvios de verbas públicas, corrupção e lavagem de dinheiro e teve como resultado a prisão de vários banqueiros e investidores, entre eles Daniel Dantas, do Opportunity, e o empresário Naji Nahas.

Também participou de outras investigações importantes na PF, como as fraudes na arbitragem no Campeonato Brasileiro de 2005, a operação que prendeu o contrabandandista Law King Chong e o caso do envolvimento do Corinthians com a MSI.

Últimas de Brasil