Esplanada: Temer calcula que Reforma da Previdência terá 330 votos favoráveis

O número mínimo para aprovação em dois turnos é 308 votos e há indecisos na base

Por O Dia

Brasília - A despeito do resultado da reforma trabalhista, em análise no plenário da Câmara Federal, o presidente Michel Temer aposta todas as fichas na aprovação da PEC da Reforma da Previdência e calcula que o Governo terá 330 votos favoráveis.

É quase bola na trave. O número mínimo para aprovação em dois turnos é 308 votos e há indecisos na base. Os ministros palacianos avisaram à base que, se não chegarem a 330, apadrinhados nos ministérios serão demitidos.

Sem votos

O que segura no cargo o ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra, é o bom resultado do leilão de energia que rendeu uns bilhões para a União. O PSB o rifou.

Incompetência

A PM do Paraná e a PF tiveram quase dois meses desde a intimação do juiz Sérgio Moro a Lula da Silva para organizar a segurança no Fórum de Curitiba. Pediram tempo.

DF cresce

Um morador de Sobradinho (DF) gravou vídeo e contou 11 ônibus (luxo e semi-leito) de invasores desembarcando num terreno público que virou favela na Nova Colina.

Piada pronta

O Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (Minas Gerais) não terá expediente amanhã por causa da greve geral anunciada por sindicatos. A decisão é do desembargador presidente Júlio Carmo e do corregedor Fernando Peixoto, que soltaram circular para os funcionários nas dependências.

Oi, presidente...

Com baixos índices de popularidade, o presidente Michel Temer será o anfitrião dos prefeitos entre os dias 15 e 18 de maio, na 20ª marcha bancada pela Confederação Nacional dos Municípios. Ele participará da abertura e convocou os principais ministros. Faz jus ao perfil municipalista do PMDB que comanda.

...Dá um aí!

Com os caixas no vermelho, os prefeitos vão pedir à equipe econômica de Temer o parcelamento das dívidas da previdência, a “divisão do bolo tributário” e vão reclamar em coro da “defasagem” dos programas sociais.

‘Golpe’ interno

As eleições de diretorias do PT no dia 9 de abril deixaram sequelas. Wagner Hosokawa, assistente social da Prefeitura de Guarulhos e militante, diz que “o sentimento é de que não aprendemos nada com a crise política e o golpe; agora golpe interno, inaceitável”.

Vai pra cima

A CPI do Senado que irá investigar as contas da Previdência será instalada nesta quarta-feira, 26. O idealizar Paulo Paim (PT-RS) afirma que as investigações vão “passar a limpo a caixa ‘fechada’ da Previdência”. Ele quer ficar com a relatoria da comissão.

É o bicho

Um projeto garimpado pela bancada evangélica é o bicho, pelo teor. O 347/03 tipifica tráfico de animais a simples venda de peixe ornamental. Em 2012 foi apensado a este uma proposta do Pr Feliciano: estabelece penas para quem fizer macumba com animais.

Tem jeito

Grande avanço a aprovação em 1º turno da PEC do fim do foro privilegiado no Senado. O tema é grita antiga. Uma das primeiras propostas foi apresentada em 1996 (PEC 432) pelo deputado Wilson Passos, elaborada pelo seu chefe de gabinete, o advogado Paulo Fernando Melo. Mas travou no corporativismo da maioria na Casa.

Aborto, não!

O Bispo da Diocese de Tocantinópolis (TO), dom Giovane de Melo, proibiu uma palestra da psicóloga Valeska Zanello favorável ao aborto na Faculdade Católica São Luis Orioni, em Araguaína (TO).

Resposta

Em nota o Bispo respondeu que, para a Igreja, a defesa da vida, o respeito devido à mulher e a qualquer pessoa é um dos princípios fundamentais do seu ensinamento e rejeita qualquer iniciativa para legalizar o aborto no Brasil.

Ponto Final

O governador Fernando Pimentel (MG) resolveu homenagear com a Medalha da Inconfidência, dia 21 passado, artistas simpatizantes do PT como Letícia Sabatella, Marieta Severo e Wagner Moura. A despeito da decisão partidária, os artistas merecem.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil