Moreira Franco diz que reforma preserva direitos constitucionais do trabalhador

De acordo com ele, a modernização das leis atuais, ao contrário, é a primeira vitória a ser comemorada hoje

Por O Dia

Brasília - O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, usou a sua página oficial nas redes sociais para se manifestar sobre o Dia do Trabalho e garantiu que nenhum direito constitucional será retirado, referindo-se à reforma trabalhista. De acordo com ele, a modernização das leis atuais, ao contrário, é a primeira vitória a ser comemorada hoje para as pessoas que trabalham no mercado informal ou estão procurando emprego.

"No Dia do Trabalho, afirmo com toda convicção, nenhum direito constitucional será retirado do trabalhador! Pelo contrário, os direitos serão estendidos a todos os brasileiros. Aqueles que estão à margem do mercado, em empregos informais, serão incluídos, e o pequeno empreendedor vai ganhar fôlego para contratar", destacou Franco, braço direito do presidente Michel Temer.

Ele disse ainda que muitos novos postos de trabalho serão criados e que os 14 milhões de brasileiros que hoje estão desempregados poderão voltar ao mercado de trabalho a partir da reforma da lei trabalhista. Usou as hashtags #Moreira #DiaDoTrabalho" e afirmou ainda que, da mesma foram que o brasileiro é "criativo e se reinventa", as leis "precisam ser atualizadas na mesma velocidade que a sociedade".

Últimas de Brasil