Bombeiros fazem buscas pelo corpo de jovem estrangulada pelo cunhado

Isabela Ferreira, de 17 anos, foi estrangulada após tentativa de estupro e teve o corpo jogado no Rio Tietê. Autor do crime se suicidou dentro de unidade da polícia após ser preso

Por O Dia

São Paulo - Continua desaparecido o corpo da adolescente Isabela Ferreira, de 17 anos, assassinada pelo cunhado neste fim de semana, em Itu, interior de São Paulo. A jovem foi estrangulada após tentativa de estupro e teve o corpo jogado no Rio Tietê.  Inicialmente, os bombeiros fizeram as buscas com o uso de binóculos a partir das margens, pois o trecho do rio é raso e cheio de pedras no trecho. À tarde, eles conseguiram lançar um barco num trecho mais profundo.

De acordo com o tenente João Luis Gomes, estão sendo vasculhados cerca de 15 quilômetros do rio, a partir da Ponte Nova, de onde o corpo teria sido lançado. As equipes estenderam as buscas às matas das margens, já que não há certeza de que o suspeito efetivamente jogou o corpo na água, como havia mencionado aos policiais que o prenderam.

Adolescente foi morta por João Felipe Oliveira de Moura%2C que jogou corpo no Rio TietêReprodução Facebook

Segundo a Polícia Civil, o autor do crime, João Felipe Oliveira de Moura, de 20 anos, se suicidou dentro do Plantão da Delegacia Central de Itu, após confessar o crime e ser indiciado por feminicídio. As circunstâncias nas quais ocorreram o fato não foram divulgadas e o caso ainda estão sendo apuradas. 

Crime chocante

Conforme a Polícia Militar, a família de Letícia entrou em contato com a corporação para denunciar o desaparecimento da garota. Testemunhas teriam visto a adolescente entrar no automóvel do cunhado. O rapaz foi procurado em casa, no bairro Potiguara, e negou ter visto a jovem, mas aparentava nervosismo. Em buscas no veículo, policiais encontraram mancha de sangue no lado do passageiro e uma marca de sapato no painel, além de outras evidências de ter havido luta no interior do carro.

O rapaz acabou confessando que havia tentado estuprar a jovem e, diante da resistência, acabou matando-a por estrangulamento. Em seguida, ele dirigiu o carro até uma ponte, conhecida como Ponte Nova, e lançou o corpo no Rio Tietê. 

O corpo do rapaz foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) e não tinha sido liberado até o início da tarde deste domingo. 

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Brasil