STJ mantém processo contra mulher de Eduardo Cunha na Lava Jato

Claudia Cruz é ré na Justiça Federal em Curitiba sob as acusações de lavagem de dinheiro e evasão de divisas

Por O Dia

Brasília - O pedido de anulação de um dos processos na Lava Jato da jornalista Cláudia Cruz, esposa do ex-deputado e presidente da Câmara Eduardo Cunha, feito pela defesa, foi rejeitado por unanimidade, pela Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) nesta terça-feira, em Brasília. 

Jornalista Claudia Cruz%2C esposa do ex presidente da Câmara%2C Eduardo CunhaAFP

A defesa de Claudia Cruz alegou ao tribunal que o recebimento de provas de contas na Suíça pelo Ministério Público brasileiro foi ilegal porque não há um acordo de cooperação entre os dois países. Ao julgar o recurso, os ministros entenderam que não houve irregularidade no repasse das informações

Claudia Cruz é ré na Justiça Federal em Curitiba sob as acusações de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. A denúncia é vinculada à ação penal a que Cunha responde por não ter declarado contas no exterior, que também será julgada pelo juiz Sérgio Moro. De acordo com as investigações, Claudia teria usado parte do dinheiro depositado pelo marido na Suíça para fazer pagamentos de despesas pessoais, como viagens, compras e gastos com cursos para os filhos do casal. Segundo a Lava Jato, os recursos eram fruto de propina que teria sido recebida pelo ex-deputado.


Com informaçõesa da Agência Brasil

Últimas de Brasil