Mônica Iozzi é condenada a pagar R$ 30 mil a Gilmar Mendes

Atriz foi processada por difamaçao e calúnia por post no Instagram que insinuava relação de cumplicidade entre o ministro e um condenado

Por O Dia

Brasília - A atriz e apresentadora Mônica Iozzi foi condenada a pagar R$ 30 mil em indenização ao ministro Gilmar Mendes. A decisão final foi confirmada na última sexta-feira, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) arquivou o processo movido pelo ministro.

O juiz encarregado da ação movida por Gilmar, que era julgada desde 6 de junho, determinou que a atriz  "extrapolou os limites de seu direito de expressão" ao criticar a decisão do ministro do STF de conceder habeas córpus ao ex-médico Roger Abdelmassih. Com o arquivamento do processo no STF, Iozzi não terá mais como recorrer. 

Atualmente, Mônica Iozzi trabalha como atriz em uma novela da Rede GloboReprodução Internet

O caso

No ano passado, a atriz fez uma postagem com a foto de Gilmar e na legenda insinuava uma relação de cumplicidade entre o ministro do Supremo e o ex-médico,  que havia sido condenado a 278 anos de prisão por 58 estupros.  

Na época, Mendes entrou com ação acusando Iozzi por difamação e calúnia. A pedida inicial do ministro era de uma indenização de R$ 100 mil, mas o valor foi reduzido, 

"Gilmar Mendes concedeu habeas corpus para Roger Abdelmassih, depois de sua condenação a 278 anos de prisão por 58 estupros. Se um ministro do Supremo Tribunal Federal faz isso... Nem sei o que esperar", dizia a publicação da apresentadora na rede social. 

Com informações do Estadão Conteúdo

Últimas de Brasil