Relator da reforma trabalhista no Senado defende saída do PSDB do governo Temer

'O nosso compromisso é com a sociedade brasileira', disse Ricardo Ferraço (PSDB-ES). Partido espera posição do STF para definir se apoia o presidente

Por O Dia

Brasília - O relator da reforma trabalhista no Senado, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), defende que os tucanos deixem o governo Michel Temer e entreguem os cargos. O tema, porém, ainda não gera consenso na cúpula da legenda e o parlamentar diz que o assunto continuará ser avaliado.

Senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) acredita que o partido deve deixar de apoiar Michel Temerldemir Barreto/Agência Senado

"Há um debate que não está concluído em torno do meu partido. Algumas lideranças como eu defendem que o partido deva sim deixar o governo e entregar os ministérios", disse o senador. "Mas não há um consenso ainda no partido e nós vamos continuar avaliando e refletindo dia após dia a gravidade da crise", completou.

Ao chegar à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, o parlamentar capixaba disse que o compromisso do PSDB "não é com este ou aquele governante de plantão". "O nosso compromisso é com a sociedade brasileira", afirmou. "O fato de entregar os ministérios não significa dizer que a gente não esteja aqui no Congresso apoiando essas medidas e apoiando essas reformas. Elas são importantes para a sociedade brasileira", completou.

Últimas de Brasil