Esplanada: CPIs para investigar BNDES miraram em Lula e acertaram Maria Bastos

Medida é articulação da base de Michel Temer para enquadrar Lula e Dilma Rousseff

Por O Dia

Brasília - Os pedidos de duas CPIs para investigar o BNDES no Senado e na Câmara miram o ex-presidente Lula da Silva e atingiram em cheio a presidente do banco, Maria Sílvia Bastos, que pediu demissão. Ela seria a primeira a ser convocada.

As CPIs, cujos requerimentos de instalação foram lidos, é articulação da base de Michel Temer para enquadrar Lula e Dilma Rousseff, e seus subordinados. Eles vão pedir as quebras de sigilos dos financiamentos da JBS e Odebrecht para operações no exterior.

Tô fora!

Em suma, Maria Sílvia não poderia entregar algo que não diz respeito à sua gestão. E correria risco de ser indiciada nas CPIs. O pepino ficou para o sucessor.

Regra é regra

A presidente do bancão já sofria pressões internas e de empresários para acelerar processos de empréstimos milionários, mas não cedeu, porque queria fazer pente-fino.

Hum...

O cidadão pode desconfiar quando Câmara e Senado querem criar duas CPIs do mesmo tema. É guerra de grupo político. Um quer pegar Lula e Dilma, outro quer blindá-los.

Vovô tarado

Bastidores sobre a condenação do vovô tarado de 72 anos condenado a 105 anos de prisão por pedofilia, na quinta, conforme publicamos: ele filmava estupro de menores e vendia para o exterior. Fazia isso há décadas até ser preso pela PF em Santos em 2016.

Em casa

Também descobriu-se que abusava de uma sobrinha quando menina, hoje ela tem 27 anos. Com ele havia mais de 400 mil arquivos. Seu nome não foi revelado por segurança, por decisão da Procuradoria. Ainda por cima, de família abastada.

Point

O prédio nº 324 da Av. Vieira Souto, em Ipanema, onde o senador Aécio Neves tem um apartamento de luxo, virou point turístico. Um vendedor de um quiosque entre os postos 8 e 9 virou guia. Mas a água de coco parece estar superfaturada.

Brasiiilll !

Acredite. Até ontem, a Mesa Diretora do Senado não havia recebido notificação do ministro Edson Fachin, do STF, para afastar Aécio Neves. Ele ainda é senador.

Palácio & Câmara

Com o PGR Janot no pé de Michel Temer, se a situação desandar, o plano para o Palácio é fazer Rodrigo Maia presidente. Carlos Marun é cotado para sucedê-lo na Casa.

De casa

Marun e Maia são bem vistos no Palácio porque, na tempestade, ambos se destacam pela lealdade ao Governo (e ministros palacianos) e ao presidente Temer.

Lixo...

Para “acabar” com os lixões (são cerca de 3 mil no País), o Senado aprovou em 2014 projeto para empurrar o prazo de erradicação dos vazadouros para 2021 (data inicial expirou em 2014), sem apontar como os municípios farão para cumprir a meta.

...à brasileira

Desde 2015 o texto (PL 2289) está na Câmara, mas agora o deputado Carlos Henrique Gaguim (PTN-TO) apresentou um novo PL com o mesmo objetivo: prorrogação de prazo. E, mais uma vez, sem considerar o “como fazer” e de onde tirar o dinheiro.
 
Quebra-molas

A Ford não quis se pronunciar, mas deputados garantiram que os governadores do Ceará e Bahia ligaram para pressionar as bancadas da oposição a desobstruíram a pauta; está na fila projeto que revalida as isenções fiscais.

Fato
 
De Joesley Batista, conhecedor a fundo, no vídeo da delação: “O que os políticos mais souberam fazer ultimamente é arrumar dificuldade para vender facilidade".
 
Aulão
 
A socióloga e secretária-executiva do MEC, Maria Helena Guimarães, fará a palestra de abertura do Fórum Docente, dia 2, evento do Grupo Estácio reúne seus professores. Serão 1.200 na platéia e 4 mil por videoconferência.

Ensaio

É ensaio. Ela é a cotada para substituir o ministro Mendonça Filho em meados do ano que vem. 

Coluna de Leandro Mazzini, com Walmor Parente (DF), Tadeu Pinto (DF), Beth Paiva (RJ) e Henrique Barbosa (PE)

Últimas de Brasil