Esplanada: Apesar de proibição, ministros embarcam para casa em voos da FAB

O direito a viagens em jatos da FAB é para casos de agenda oficial ou questões de segurança

Por O Dia

Rio - Apesar da proibição estabelecida pelo Decreto 8.432 de 2015, ministros do Governo de Michel Temer têm embarcado com frequência, às sextas-feiras e fins de semana, em voos da Força Aérea para suas residências. O direito a viagens em jatos da FAB é para casos de agenda oficial ou questões de segurança (em última instância), mas os ministros estão viajando para descanso – e no meio do caminho arrumam agenda rápida de trabalho. E o cidadão paga a conta.

Padilha Air

Na sexta, 2 de junho, Eliseu Padilha (Casa Civil) seguiu para Porto Alegre (RS), onde reside. O “motivo” alegado foi “segurança”.

Mendonça Air

No mesmo dia, o ministro Mendonça Filho (Educação), passou por Caruaru e Serra Talhada antes de desembarcar no Recife. Levou 10 caroneiros “a serviço”.

Aero Lobby

O jato Learjet 45 prefixo PR-JBS de Joesley Batista serve para transportar executivos e afagar políticos com viagens-passeios. Joesley voa em outro jato seu, Gulfstream G650.

E a escuta?

Enquanto os ministros do STF suspeitam de devassa oficial na vida de Edson Fachin, até hoje a Segurança da Corte não descobriu quem instalou escuta ambiental descoberta (desativada) no gabinete de Luís Roberto Barroso, como revelou a Coluna. A suspeita é de que o alvo era Joaquim Barbosa, relator do Mensalão, que ocupava o gabinete antes.

Limado

O senador afastado Aécio Neves foi limado do posto de garoto-propaganda do PSDB nas inserções de TV do partido após as delações da JBS que alvejaram o tucano. O espaço agora é para caciques como FHC e nova geração como João Dória Jr.

Passo a passo

Fiel da balança do Governo Temer, o PSDB segue no passo “um dia após o outro” antes de decidir se pula da nau. A expressão é do governador de Goiás Marconi Perillo. “Não há como antecipar nada, pois o País vive momentos de muita apreensão”.

Suspense

O PSDB vai dar mais tempo a Temer após a reunião de hoje. Parte do partido quer sair da base, e outra (a dos governadores, de peso considerável) prefere manter a aliança.

Lá como cá

O presidente da Espanha, Mariano Rajoy, vai ao banco dos réus acusado de usar dinheiro sujo em doação de empresários ao seu partido, na campanha para o Governo.

Xadrez jurídico

Candidato à sucessão do PGR Rodrigo Janot, o vice-procurador eleitoral, Nicolao Dino, avalia o melhor caminho jurídico para recorrer da decisão da maioria do plenário do TSE, que desconsiderou o calhamaço de provas contra a chapa Dilma-Temer.

Caminho

A tendência é de que Dino opte pelos chamados embargos de declaração – questionando contradições no julgamento – em vez de um recurso extraordinário que teria que passar pelo presidente do TSE, Gilmar Mendes, antes de ser enviado ao STF.

Desmonte da Infraero

Aeroportuários vão intensificar o “estado de greve” contra o que chamam de “programa de desmonte da Infraero”. Há semanas a direção do Sindicato da categoria pede, sem sucesso, reuniões de emergência com o presidente da empresa, Antônio Claret.

Turbulência (no chão)

O plano de privatização da Infraero prevê a transferência de cerca de 2 mil funcionários para a Aeronáutica. “A categoria está perdida, não sabe o que fazer diante das especulações”, pontua o presidente do SINA, Francisco Lemos.

Ponto final

"A arrogância de quem acha que faz o que quer e a leviandade de quem cria uma realidade paralela para se livrar do peso do erro cometido"

Do jornalista Elio Gaspari, sobre o presidente Michel Temer

Últimas de Brasil