Esplanada: MP autoriza acordo de leniência com pessoas que confessarem infrações

É uma forma clara de fugir da mira do Ministério Público, da Polícia Federal e obviamente da cadeia

Por O Dia

Rio - Parlamentares já apresentaram 97 emendas à Medida Provisória nº 784 que aumenta os poderes de punição do Banco Central e da Comissão de Valores Mobiliários. O texto formulado pela equipe econômica do Governo enfrenta resistência da oposição, e ainda não começou a ser discutido em comissão especial – que sequer tem data de instalação.

A proposta autoriza o BC e a CVM a assinarem acordo de leniência com pessoas físicas ou jurídicas que confessarem a prática de infração. É uma forma clara de fugir da mira do Ministério Público, da Polícia Federal e obviamente da cadeia. 

Precedente

Para a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, a MP “repete e torna lei benesses concedidas à JBS, que confessou irregularidades e recebeu perdão para seus dirigentes”.

Fila anda

As delações nas mãos de procuradores colocaram Geddel Lima numa situação complicada. Por sua gestão como vice de Pessoa Jurídica da Caixa no Governo Dilma.

Juiz linha-dura

O caso Geddel está com o juiz Valisney Oliveira, da 10ª Vara Federal. Há quatro meses, homologou delação do empresário Alexandre Margotto, ligado ao doleiro Lucio Funaro.

Cocô para Maia

Alguns gabinetes de Ministérios e do Congresso receberam nos últimos meses correspondências indigestas: dentro do envelope, com os respectivos endereços, papéis higiênicos sujos de fezes. Na sexta-feira, o destinatário foi o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. O Departamento de Polícia Legislativa da Câmara já investiga.

Spam oficial

Um numero de DDD 11 com foto do ministro Moreira Franco, da Secretaria da Presidência, tem espalhado para desconhecidos mensagens de WhatsApp com agendas do presidente Temer na Rússia. O Palácio não comentou. Na terça, celular da Coluna recebeu quatro mensagens com a foto da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

Cadê o dinheiro?

O Governo de Minas Gerais está escalonando o pagamento dos servidores em até três parcelas. Em junho, foram nos dias 12 e 19 – as duas primeiras parcelas – mas, segundo informações, o dinheiro só entra na conta depois do fechamento dos bancos.

Tá bom...

A assessoria do Governo informou que “o calendário de pagamento dos servidores do Executivo foi adotado em fevereiro do ano passado, em função das dificuldades”.

Baleia azul

A Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara analisará PL que obriga que se retirem da internet conteúdos que induzam, instiguem ou auxiliem o suicídio.

Chefe Online

Prestes a ser denunciado pelo PGR, o presidente Michel Temer ordenou aos ministros palacianos que o informem minuto a minuto sobre a crise no Brasil, enquanto passa em agenda pela Rússia e Noruega. O Palácio trabalha com a hipótese de a denúncia de Janot contra Temer ser apresentada somente na próxima semana.

Cadê o prédio?

O Iphan da Bahia e o Iphan nacional são um poço de silêncio sobre a licença da construção do edifício La Vue Ladeira da Barra, em Salvador, aquela que derrubou o então ministro Geddel Lima. Questionados, nenhum dos dois órgãos quis responder.

Desmentido

Sindicalistas desmentem o relator da Reforma Trabalhista, senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES), que em seu parecer – derrotado na Comissão de Assuntos Sociais do Senado – apontou que a OIT teria chancelado o texto do Governo de Michel Temer.

Aula de História

Domingo tem o gratuito Rolé Carioca, que vai passear pela região da Central do Brasil. Os professores da Estácio Rodrigo Rainha e William Martins vão contar que a proclamação da República aconteceu bem ali, diante do Panteão de Caxias.

Errou o santo

Aula de História do Brasil é necessário e faz bem à saúde (mental). No fim dos anos 90 (há testemunhas), uma senhorinha de Minas foi flagrada rezando um terço em frente à estátua de Caxias com seu cavalo, pensando ser São Jorge.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil