Mais Lidas

Esplanada: Henrique Meirelles pode se candidatar à Presidência

A ideia é bem vinda em partidos da base, mas não muito por tucanos

Por thiago.antunes

Brasília - Após muito relutar e dizer ‘não’ seguidas vezes, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, confidenciou à família que pode se candidatar a presidente do Brasil, pelo PSD, no qual é filiado há poucos anos.

A ideia é bem vinda em partidos da base, mas não muito por tucanos. Porque o vice deve ser do PMDB, indicado pelo presidente Michel Temer. O nome de Meirelles é o único do atual Governo que acalma o mercado, benquisto por banqueiros e com credibilidade internacional. Apesar de sua passagem como consultor de Joesley Batista e da facada com mais impostos no brasileiro.

Curandeiro

Na visão de críticos, Meirelles, a despeito de não ter ‘cheiro de povo’ e ‘presença de palanque’, é do tipo que aperta o povo hoje para mostrar a ‘cura’ na campanha.

Cassino pop

É feia a crise na fronteira. O elegante cassino Puerto Iguazu na Argentina, do outro lado de Foz (PR), o mais próximo do Brasil, está aceitando pesos argentinos. Antes, só dólar.

Vá entender

Trancafiado numa cela, Fernandinho Beira-Mar, que sonha ser advogado, é ainda o maior doador de livros para o sistema penitenciário federal do Brasil.

Maletas

O STF leva a plenário nesta semana a ação 25537 que pode validar ou não a operação Métis, canetada por juiz federal de 1ª instância, na qual a Polícia Federal apreendeu maletas ‘antigrampo’ no Senado. A relatoria é do ministro Edson Fachin. À ocasião, Renan Calheiros presidia o Congresso e seu chefe de segurança foi detido.

Mistério

Há uma desconfiança da PF de que as maletas não eram apenas ‘antigrampo’. Só o Instituto Nacional de Criminalística poderá informar..

Promoter

Deputados que lotaram o apartamento do vice-presidente da Câmara, Fabinho Ramalho (PMDB-MG), no jantar oferecido a Temer, lembraram dos bons tempos em que havia mais mulheres bonitas que parlamentares na sala de estar.

Pijamão

Certa madrugada, quando do Governo Dilma, Fabinho acordou e foi de pijama receber o então ministro da Saúde, Alexandre Padilha, que chegara atrasado para limpar a mesa.

Sem PEC

O placar folgado pró-Temer que o salvou do PGR Janot no plenário da Câmara também foi desolador para os ministros palacianos: Governo não tem votos para aprovar PECs.

Tá dito

De um tucano sabido, ao avaliar o cenário pós-plenário semana passada: “O resultado foi bom (para o PSDB). Se o Temer faz 300 votos, ia poder governar quase sem PSDB. Se fizesse 220, o Governo esfarelaria e seríamos zumbis sem chances de aprovar nada”.

Bob Jeff

Roberto Jefferson, aliado, gravou áudio no whatsapp que chegou ao presidente Temer cheio de elogios, mas com um recado: “Presidente, respeite quem se expôs por você. Respeite quem deu a cara a tapa por você. Fora do Governo com os tucanos!”

Polêmica em casa

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, vai colocar em pauta no plenário o recurso extraordinário 888815, que discute a constitucionalidade da educação domiciliar, que cresce devagar no País. O STF decidirá se o homescholling (o direito de os pais educarem seus filhos em casa) está de acordo com a Constituição.

Nova China

O Paraguai quer ser a China latina, e criou lei para atrair grandes empresas estrangeiras com isenções bilionárias. Acredite, mais de 300 empresas brasileiras já contataram o governo vizinho para criar subsidiárias, como Estrela, Riachuelo e Queiroz Galvão.

Óleo hermano

Aliás, a Queiroz quer montar sua base no Paraguai, e levar para lá equipamentos. Já tem uma sonda operando em poço de petróleo em terra no Departamento de Canendiyu.

Coluna de Leandro Mazzini

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia