Ex-marqueteiros do PT pedem desbloqueio de contas por 'dificuldades financeiras'

João Santana e Monica Moura tiveram R$ 28 milhões bloqueados pelo juiz Sérgio Moro

Por O Dia

Paraná - A defesa do casal de ex-marqueteiros do PT, João Santana e Monica Moura, pediu ao juiz federal Sérgio Moro a liberação de parte de dinheiro bloqueado por ordem do magistrado da Lava Jato. Segundo os advogados Beno Brandão, Alessi Brandão e Juliano Campelo Prestes, os publicitários contratados das campanhas presidenciais de Lula (2006) e Dilma (2010 e 2014) estão "passando por dificuldades".

O casal de ex-marqueteiros do PT, João Santana e Mônica Moura Reprodução

Santana e Mônica são delatores da Lava Jato e foram presos em fevereiro de 2016, mas soltos em agosto do ano passado. "Os colaboradores estão passando por dificuldades financeiras decorrentes do bloqueio dos valores, bem como, pelo fato de não poderem trabalhar e auferir renda para seus gastos pessoais e de suas famílias, sendo, então, de vital importância a restituição dos valores remanescentes, inclusive, para pagamento dos honorários advocatícios", argumentou a defesa.

Em maio, Moro determinou que do total bloqueado - R$ 28.755 087,49 - fossem transferidos R$ 6 milhões para duas contas judiciais. O restante dos valores, decidiu o magistrado, deveria continuar retido. Os advogados do casal estão tentando a liberação do dinheiro que sobrou. 

O Ministério Público Federal, em manifestação a Moro, em junho, foi contrário à liberação da verba ao casal. Os procuradores alegaram que é preciso esperar o repatriamento de valores constantes da conta Shellbill, mantida pelos marqueteiros no exterior. 

Últimas de Brasil