Polícia encontra restos mortais humanos dentro de jacaré

Suspeita é de que pescador desaparecido no Tocantins possa ter sido engolido pelo animal

Por O Dia

Tocantins - A Polícia Científica do Tocantins confirmou, nesta terça-feira, que os restos mortais encontrados dentro das vísceras de um jacaré, achado no município de Lagoa da Confusão, há duas semanas, são de um humano. A Secretaria de Segurança Pública (SSP) afirma que o próximo passo da investigação é a realização de um exame de DNA para tentar identificar de quem é o cadáver.

O jacaré foi encontrado com a barriga muito cheia e acabou morto por moradesDivulgação

De acordo com o site O Popular, a primeira suspeita é de que o corpo encontrado seja de Adilson Bernardes de Oliveira, de 47 anos. Ele pode ter sido devorado pelo animal após desaparecer durante uma pescaria no rio Javaé, no mesmo município, dia 28 de julho.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e procurou o corpo de Adilson durante três dias na margem do rio, mas não encontrou. No dia 31 de julho, moradores acharam um jacaré-açu com a barriga cheia e desconfiaram que o a vítima poderia ter sido engolida pelo réptil. Dentro do animal, foram encontrados, além dos restos mortais, várias sacolas.

Não é a primeira vez que há a suspeita de um jacaré ter engolido uma pessoa no Tocantins. Em abril de 2016, um animal foi encontrado morto em Araguacema, região suspeito de ter devorado Rogério Marques de Oliveira, de 41 anos, que havia sumido no Rio Araguaia no mesmo mês. Mas o Instituto de Medicina Legal de Palmas (IML) verificou que os restos encontrados dentro do animal não eram de um humano.

Últimas de Brasil