Justiça condena vereador por espancar e jogar ex-mulher da escada

Guilherme Prócida (PSDB) também é filho do prefeito de Mongaguá, no litoral São Paulo

Por O Dia

São Paulo - O vereador Guilherme Prócida (PSDB), de Mongaguá, no litoral sul de São Paulo, foi condenado à prisão nesta semana por dar socos na cabeça, puxar os cabelos e jogar da escada a ex-mulher, uma professora de Educação Física de 33 anos.

O crime foi cometido em dezembro de 2011, dias antes do Natal. O vereador condenado é filho do atual prefeito da cidade, Artur Parada Prócida (PSDB).

O casal estava junto havia três anos e a agressão ocorreu quando o homem suspeitou de uma traição. Segundo a advogada da vítima, o vereador levava a mulher em casas de swing e ela teria ameaçado revelar o hábito.

Guilherme Prócida (PSDB)%2C vereador de Mongaguá%2C desmentiu as agressõesReprodução/Facebook

Em seu Facebook, o vereador negou a agressão e afirmou que o "tempo mostrará a verdade". "Agradeço o apoio de todos os amigos, neste momento. O que está sendo propagado são fatos inverídicos. Nasci e cresci em Mongaguá e tive relacionamentos duradouros. Nunca tive problemas. Sou totalmente contra violência e sou noivo de uma mulher maravilhosa. Sempre fui um pacificador. Compartilho, aqui, nota sobre a postura dos meus advogados sobre o assunto, convictos de minha inocência e da extinção do processo", escreveu.

Últimas de Brasil