Esplanada: sob supervisão

Observatório da Despesa Pública (ODP) reforçou a vigilância sobre a gastança de ministros, auxiliares e servidores com cartões corporativos

Por O Dia

Rio - O Observatório da Despesa Pública (ODP), órgão do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), reforçou a vigilância sobre a gastança de ministros, auxiliares e servidores com cartões corporativos. No primeiro semestre, de acordo com levantamento obtido pela Coluna, foram emitidos pela pasta 1.978 alertas de possíveis irregularidades nos usos dos cartões – que além da função de crédito permite a realização de saques em dinheiro.

Presidência lidera
Os gastos do Governo com cartão corporativo já somam, em 2017, mais de R$ 20 milhões.

Alertas
O Ministério da Transparência usa o termo “descrição da trilha” para indicar os principais casos de possíveis irregularidades. Foram 816 alertas sobre “fracionamento de compras”.

Hospedagem e combustível
Os outros alertas foram sobre gastos com hospedagens (99), com combustível (161), compras em estabelecimentos atípicos (14) e transações em finais de semana e feriados (708).

Calendário
A promessa do presidente Michel Temer de enviar Medida Provisória para alterar pontos da Reforma Trabalhista completa hoje 40 dias. E segue na promessa.

Grita sindical
Em meio à crise e ao congelamento de reajustes, sindicatos reforçam as críticas à proposta do Senado que regulamenta a avaliação do servidor público estável e prevê a perda do cargo em caso de desempenho insuficiente. “A ineficiência do serviço público vem de cargos comissionados ocupados por apadrinhados políticos”, dispara a Adriana Faria, da Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal e Ministério Público da União (Fenajufe).

De sola

O federal Jorge Solla (PT-BA) desanca o Governo sobre liberação de emendas em detrimento do Bolsa Família. “Enquanto isso, foram dados R$ 10 bilhões aos ruralistas”.

Garoto-propaganda
 
O presidente do Avante, Luís Tibé, optou, por ora, pelo silêncio em relação à prisão do partidário Cândido Vaccarezza, até então tido como um dos “garotos-propaganda” do partido. 

Pela culatra
Três dias antes da prisão de Vaccarezza, Tibé defendera em uma comissão da Câmara: “Os escândalos que vieram à tona ocorreram e ocorrem nas legendas que há anos dominam a política”.

Polarização na Nau
O anúncio da candidatura de Fernando Horta à presidência do Vasco polarizou a eleição no clube e pode favorecer Horta. Uma pesquisa realizada junto aos sócios este mês mostra que Horta cresceu da espontânea para a induzida e que a capacidade de tirar votos diretos do atual presidente, Eurico Miranda, é de cerca de 15%.

Escalada
O marketing da campanha de Horta avalia que com as ações de comunicação dos próximos dias as chances de vitória passam a quase 80%. Pela debandada geral, os cabeças da campanha de Horta fazem contas e consideram assumir o primeiro lugar já em setembro.

Ideologia
Um grupo de pessoas tentou atrapalhar uma palestra do Bispo Auxiliar do Rio, Dom Antônio Augusto Duarte, na PUC-RJ, no seminário sobre Ideologia de Gênero organizado no sábado, 19, pela universidade.

Sem sucesso
A tentativa não foi bem sucedida; o Bispo foi ovacionado ao sair do evento. “Hoje o campus da PUC tornou-se mais católico”, disse Dom Antônio Augusto.

Últimas de Brasil