Cristian Cravinhos, um dos cúmplice de Suzane Richthofen, deixa a prisão

Condenado a 38 anos pela morte de Manfred e Marísia Richthofen, em 2002, ele cumpriu 15 em regime fechado na Penitenciária de Tremembé

Por O Dia

São Paulo - Condenado pela morte dos pais de Suzane Richthofen, Cristian Cravinhos, de 41 anos, deixou a prisão na tarde desta quarta-feira. Ele estava detido na Penitenciária 2 de Tremembé (SP), mas foi beneficiado por uma decisão da Vara de Execuções Criminais de Taubaté, que o autorizou a cumprir o restante da pena em regime aberto.

Cravinhos deixou a penitenciária em um carro preto sem falar com ninguém. Advogados não quiseram informar para onde ele foi levado. Cristian é irmão de Daniel, que era namorado de Suzane e que também foi preso pelo assassinato dos pais dela.

Segundo a denúncia, os três teriam planejado e assassinado Manfred e Marísia, em São Paulo, em 2002 para ficar com o dinheiro do casal. Naquele mesmo ano eles foram presos e o julgamento aconteceu em 2006, quando Cristian pegou 38 anos de prisão. O irmão e Suzane foram condenados a 39 anos.

Os irmãos Cravinhos e Suzane quando foram presos pela polícia pela morte dos pais da moçaAgliberto Lima / Arquivo

Agora, 15 anos depois, ele ganhou a liberdade, enquanto que Daniel e Suzane já protocolaram pedidos para também saírem do regime semiaberto e irem para casa. Por enquanto, porém, somente Cristian obteve o alvará de progressão para o regime aberto.

Últimas de Brasil