Lava Jato: filho de ministro do TCU é alvo de operação da PF

Agentes cumprem mandado contra Tiago Cedraz, filho de Aroldo Cedraz. Ação é um desdobramento de operação que prendeu Vaccarezza

Por O Dia

Brasília - Dando continuidade aos trabalhos de fases recentes, a Polícia Federal (PF), deflagra na manhã desta quarta-feira a Operação Abate II, 45ª fase da Lava Jato. O alvo de buscas é Tiago Cedraz, filho do ministro Aroldo Cedraz, do Tribunal de Contas da União (TCU). A primeira fase da Abate prendeu o ex-deputado Cândido Vaccarezza no dia 18 de agosto. O ex-parlamentar foi solto nesta terça-feira.

Tiago Cedraz é acusado de mediar repasse de dinheiro em esquemas fraudulentosReprodução

Em nota, a PF afirmou que foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão nas cidades de Salvador, Brasília e Cotia, município da Grande SP.

Seguindo a mesma linha de atuação criminosa revelada na última fase da investigação, foi identificada a participação de novos interlocutores que atuaram junto a Petrobras para favorecer a contratação de empresa privada e remunerar indevidamente agentes públicos.

De acordo com novos elementos colhidos na investigação policial, dois advogados participaram de reuniões nas quais o esquema criminoso, com o pagamento de propinas a agentes da Petrobras, teria sido planejado. Paralelamente, teriam recebido comissões pela contratação de empresa americana pela empresa petrolífera, mediante pagamentos em contas mantidas na Suíça em nome de empresa offshore.

Na investigação também se detectou a participação de um ex-deputado federal e sua assistente na prática dos crimes e no recebimento de pagamentos indevidos.

Últimas de Brasil