Esplanada: Temer nomeará apadrinhado de Sarney para direção da Polícia Federal

Fernando Segóvia agrada à classe política e também tem apoio do ministro da Justiça Torquato Jardim

Por O Dia

Brasília - O presidente Michel Temer está com a caneta nas mãos para nomear Fernando Segóvia o novo diretor da Polícia Federal. Ele já foi superintendente da PF no Maranhão, tem perfil agregador e — sem demérito — é um nome que agrada à classe política, apadrinhado por José Sarney e pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim.

No Governo ventila-se o nome do delegado Rogério Galloro como favorito da classe. Mas Temer já mandou avisar às categorias que quem decide é o inquilino do Palácio. O novo diretor deve assumir até fim de outubro, conforme antecipou a coluna dia 29 de agosto.

Segura aí!

O diretor-geral Leandro Daiello está de férias. Quem segura a barra neste cenário tenso é Galloro, que almoçou com o DG e Torquato há duas semanas para receber instruções.

Especulação

A foto do almoço de Galloro, Torquato e Daiello foi ‘vazada’ pela assessoria de um gabinete na Esplanada. Propositalmente, para gerar especulações.

Mito ou verdade

Jair Bolsonaro leva multidões às livrarias com o seu “Bolsonaro, Mito ou Verdade”, de autoria do filho Flávio. Passou por BH. No Rio, autografou 1.200 exemplares.

Tensão total

Que não se assuste o leitor se a nova Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, denunciar Rodrigo Janot por suspeitas no caso Marcelo Miller. Ao contrário dos ex-PGRs, Janot não vai se aposentar, e vai se manter como subprocurador no MPF, com foro no Superior Tribunal de Justiça. Isso causou estranheza nos colegas.

Ela voltou

A delegada Erika Marena, que deu nome à Lava Jato e foi uma das principais chefes da força-tarefa, reapareceu na praça. Foi dela o comando da Operação Ouvidos Moucos, que desbaratou quadrilha acusada de desviar R$ 80 milhões de recursos na UFSC.

Derrapagem oficial

Após mais de 30 mortes em dois acidentes similares em estradas do Espírito Santo, cresceu a cobrança pela responsabilidade da ANTT na fiscalização de veículos com cargas de pedras. Há falta de pessoal, duas balanças estão com atividade reduzida — e uma fechada. E deputado estadual já pediu CPI para enquadrar a agência.

Hein!?

A OAB suspendeu a carteira de advogado do ex-procurador Marcelo Miller, sem qualquer indiciamento contra ele. A mesma Ordem demorou 4 anos para cassar o registro de José Dirceu, que já estava condenado no mensalão.

Maluf

Eleitor encontrou Paulo Maluf, 87 anos, esbanjando saúde, e o veterano confidenciou o segredo: acordar e dormir cedo, amar e ser amado, e pílula de óleo de alho diariamente.

CAIXA Preta

Continua o mistério na Caixa, que não quer informar quanto investiu em patrocínios de eventos nos últimos dois anos, nem pela lei de acesso à informação.

Mercado legal

O Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro, com mais de 70 entidades de setores afetados, decidiu colocar o time em campo para ajudar as cidades a conter o comércio de mercadorias contrabandeadas, falsificadas e pirateadas. Lança hoje, em parceria com a Prefeitura de SP, força-tarefa de combate ao comércio ilegal.

Tijolo forte

Sem crise no mercado imobiliário brasileiro — em especial no Centro Oeste. O terceiro edifício mais alto do Brasil subirá em Goiânia. Em Brasília, a construtora PaulOOctavio entrega quatro prédios residenciais este ano. Após homenagear o jornalista Carlos Chagas, no último, abre as portas amanhã do residencial Betty Bettiol.

Explicações

Contratado para ajudar o Sindicato Nacional das Distribuidoras de Combustíveis contra fraudes, a banca Dias de Souza, denunciada no MPF, esclarece que “sempre se pautou pela ética e que a admissibilidade da denúncia apresentada contra um dos integrantes aguarda análise pelo Poder Judiciário”. É suspeito de pagar decisões no CADE.

Nova ‘literatura’

A Lojas Americanas registrou, na Bienal do Livro do Rio, 70% mais vendas que na edição de São Paulo em 2016. Destaque para a autobiografia do youtuber Felipe Neto.

Verde e amarelo

O Cristo Redentor vai ficar verde e amarelo, no dia 19, em apoio à V Conferência Internacional de Prevenção e Combate à Corrupção.

Coluna de Leandro Mazzini

Últimas de Brasil