PF deflagra operação contra filhos e enteados de Romero Jucá

Policias cumprem 25 mandados em Roraima, Minas Gerais e Brasília

Por O Dia

Roraima - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta quinta-feira a operação 'Anel de Giges', que visa cumprir mandados contra filhos e enteados do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR). Agentes fazem recolhem documentos em uma casa da área nobre de Boa Vista.

PF mira filhos e enteados de Romero JucáDivulgação PF

Ao todo, policiais federais cumprem 17 mandados judiciais, sendo nove de busca e apreensão e oito de condução coercitiva. Além de Boa Vista, as diligências também ocorrem em Brasília e Belo Horizonte.

Segundo a PF, foi identificado durante a investigação que houve um desvio de R$ 32 milhões de dinheiro público por meio do superfaturamento na compra de um terreno e na construção de um projeto financiado com recursos do Minha Casa Minha Vida, ambos na capital de Roraima.

Ainda de acordo com a Polícia Federal, há indícios de irregularidades na fiscalização e aprovação do empreendimento Vila Jardim por parte de funcionários da Caixa Econômica Federal.

Romero Jucá é investigado pela 'Operação Lava Jato', porém, as diligências desta quinta não têm relação direta com o parlamentar de Roraima. Diferente do senador, os alvos da operação Anel de Giges não possuem foro privilegiado.

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), reagiu à notícia da operação da PF: "Ninguém vai me intimidar. Isso é ação da Justiça de Roraima, que está estacionada no Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Portanto, é uma retaliação"", disse ao chegar para uma reunião na presidência do Senado.

'Anel de Giges'

O nome da operação foi inspirada na citação em um dos livros da obra “A República”, de Platão, em que é discutido o tema da Justiça. De acordo com a PF, o Anel de Giges, permite que seu dono que fique invisível e cometa ilícitos sem consequências.

Últimas de Brasil