Esplanada: JBS escala sete advogados para monitorar CPI mista

Comissão no Congresso investiga as vultuosas operações realizadas pelo grupo com o BNDES

Por O Dia

Brasília - A JBS escalou sete advogados exclusivamente para monitorar os trabalhos da CPI mista no Congresso que investiga as vultuosas operações realizadas pelo grupo com o BNDES.

O esquadrão de defesa pede “acesso e cópia integral de todos os documentos juntados e expedidos no decorrer dos trabalhos desenvolvidos pela Comissão”. O objetivo é estancar a sangria e evitar que documentos comprometedores venham à tona. 

Cara-crachá

O presidente da CPI, senador Ataídes de Oliveira (PSDB-TO), deferiu o pedido e autorizou a presença dos advogados ao plenário da Comissão, com apresentação da carteirinha.

Duto

O executivo preso Ricardo Saud delatou que o 1º Secretário da Câmara, deputado Giacobo, e mais cinco do Paraná, receberam propina em 2014. Todos negam.

Retrato do País

A sexta no plenário foi o retrato da inutilidade da Câmara. Só 2 dos 513 deputados apareceram. Um segundo suplente (Mauro Pereira) e um presidiário (Celso Jacob).

Ressabiado

Afastado do mandato e proibido de sair de sua casa à noite, o senador sub-judice Aécio Neves (PSDB-MG) anda com trauma de grampos. Telefona e envia mensagens de telefones diferentes – até de empregados – para seus familiares e aliados políticos.

Não acordou

Na estratégia eleitoral, espalha que disputará para deputado em 2018. É drible enquanto articula, com dificuldade, a manutenção do apoio de seus delegados no PSDB. Na contramão do que pensa a maioria no partido, ainda sonha com o Planalto.

Missão cumprida

O Exército serviu de bucha de canhão ao subir e descer a Rocinha. A missão foi cumprida. A ‘paz’ voltou. É que o morro foi reentregue ao comando do traficante Nem.

Voz do povo

O e-cidadania do portal do Senado registrou ontem mais de 126 mil votos a favor do fim do auxílio moradia para congressistas e juízes, e 466 contra. E silêncio no plenário.

Quem diria

O movimento “Salva Aécio” conta com apoio até do PT. O senador Tião Viana (PT-AC) engrossa o coro governista de que o Senado “não pode se calar” e que “membros do Supremo, do Judiciário e do Ministério Público também erram por serem humanos”.

Destoou

O discurso do acriano destoa da posição oficial da Executiva Nacional do PT que taxa Aécio de “hipócrita” e “por seu comportamento hipócrita, por seu falso moralismo, merece e recebe o desprezo do povo brasileiro”. O PT rachou por causa do tucano.

Votos vermelhos

Por essa nem Aécio esperava: o tucano terá pelo menos 8 dos 10 votos de senadores petistas na sessão que irá derrubar, na próxima semana, a decisão do STF.

Fundo geral

O advogado maranhense Pedro Leonel Pinto de Carvalho fez chegar a deputados a sugestão de o Congresso criar um fundo misto de financiamento de campanhas, o Fundo Especial de Financiamento da Democracia (FEFID). As empresas doariam um valor para o partido e outro, igual, para o fundo, que fomentaria todas as legendas.

Bola nas costas

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Sul negou indenização por danos morais a um ex-jogador do Juventude que se lesionou em partida em 2014. Ele foi demitido meses depois e quis cobrar o que gastou com fisioterapeuta. 

Ponto Final

É um comportamento vergonhoso e criminoso

Do deputado Alessandro Molon (Rede-RJ), sobre a liberação de emendas à base aliada de Michel Temer.

Coluna de Leandro Mazzinni

Últimas de Brasil