Adolescente abre fogo em escola de Goiânia e mata pelo menos dois colegas

Autor do ataque é filho de policial militar e usou arma da PM para se vingar de bullying

Por O Dia

Goiânia - Um adolescente de 14 anos matou dois colegas e feriu outros quatro, todos de 13 anos, no Colégio Goyases, localizado na Rua Planalto, no Conjunto Riviera, em Goiânia, por volta das 11h50, desta sexta-feira. As vítimas fatais foram identificadas como João Vitor Gomes e João Pedro Calembo. Já os quatro feridos são três meninas e um menino, que foram socorridos e levados ao Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e Hospital dos Acidentados de Goiânia.

O tenente-coronel Marcelo Granja, assessor de comunicação da Polícia Militar de Goiás (PM-GO), confirmou que o autor dos disparos é filho de um policial militar. A arma usada no ataque, segundo Granja, pertence à corporação

Atirador abre fogo em escola particular de Goiânia Reprodução / Internet

O tenente-coronel disse que ainda não se sabe como o estudante teve acesso a arma. Ele a levou ao colégio dentro de uma mochila e realizou os disparos dentro da sala de aula. Informações iniciais apontam que jovem estaria sofrendo bullying na escola por não usar desodorante.

O Corpo de Bombeiros foi acionado após uma professora do colégio ligar para a corporação. Ela contou que uma pessoa entrou no colégio e começou a efetuar disparos.

O estudante já foi apreendido e encaminhado à Delegacia de Polícia de Apuração de Atos Infracionais (Depais).  Um helicóptero do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) e viaturas da Polícia Militar (PM) também foram acionados.

Com informações da Agência Estado

Últimas de Brasil