Governo cobra imposto de casinha de brinquedo feita com papelão

Secretaria de Fazenda prometeu 'orientar' casal que fez a estrutura de 1,80m com produtos recicláveis para o filho de 5 anos brincar

Por O Dia

Rio - Uma casinha de brinquedo feita de papelão foi levada em consideração pelo Governo do Distrito Federal na hora de cobrar o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) de um morador.

Palácio do Buriti%2C sede do Governo do Distrito FederalRenato Araujo/Agência Brasília

O caso aconteceu em Sobradinho II, com o mecânico Antônio da Conceição Marques e a servidora pública aposentada Wanda de Lourdes Marques Maciel. De acordo com o site Metrópoles, Marques fez uma casinha de brinquedo para o filho, João Felipe, de 5 anos, no quintal de sua casa, usando apenas caixas de leite e bandejas de ovo.

Com 1,80m de altura e 1,50 de largura, o Governo do Distrito Federal, entretanto, entendeu que por ter expandido a área construída no terreno, cabia taxar a casinha na cobrança do IPTU. Além da estrutura de papelão, também um toldo para abrigar bicicletas da chuva e outras pequenas alterações no terreno aumentaram o imposto em R$ 341,30 o na casa. "Parece absurdo, mas o governo dá o mesmo tratamento para uma casinha de papelão e para uma construção de alvenaria" disse Wanda.

Segundo a publicação, após pedir uma reavaliação da cobrança, o representante do governo teria dito que “tudo o que faz sombra deve ser considerado”.  Em nota, a Secretaria de Fazenda se comprometeu a entrar em contato com a família para “orientá-la e ajudá-la a solucionar a questão”.

Últimas de Brasil