Esplanada: Fernando Segóvia em situação complicada

Novo diretor geral a Polícia Federal disse que a PF faz investigações políticas, deixando a suspeita para os delegados

Por O Dia

Rio - Fernando Segóvia complicou sua situação de novo em relação aos delegados federais, sua classe, que se revoltou com a entrevista a uma revista. O novo diretor geral a Polícia Federal disse que a PF faz investigações políticas, deixando a suspeita para os delegados. A classe se uniu a outras entidades da corporação e estuda pedir uma retratação pública do DG. Para piorar o cenário, ele criticou a delegada Érika Marena – ela era a preferida da categoria para o cargo. Marena virou alvo de procedimento administrativo pela investigação que cercou o então reitor da UFSC, que se suicidou. Internamente, não há certeza de que Marena aceite a Superintendência de Sergipe.

Artilharia..

Os conservadores e católicos comemoram o adiamento da votação do PL 612/11 no Senado, que reconhece a união estável no casamento homoafetivo.

..pesada

O senador Magno Malta, da bancada evangélica, tem emenda na manga que impede que igrejas de qualquer religião sejam obrigadas a realizar cerimônias de ‘casamento gay’.

E segue polêmica

A senadora Marta Suplicy derrubou o parecer do relator Sérgio Petecão, e aprovou na Comissão de Direitos Humanos a liberação do plantio de maconha para fins medicinais.

Fila na porta

Não é só o nacional que se desenha nos bastidores de Brasília. A articulação é forte no cenário local. O empresário Paulo Octávio (PP) é sondado diariamente por expoentes políticos para se lançar ao Governo do DF. Com potencial histórico de votos no DF, avalia  om cautela se investe no Palácio do Buriti ou no Senado.

Sábado sagrado

Os judeus e adventistas poderão abdicar de fazer as provas do ENEM, vestibular e concursos públicos aos sábados, seu dia sagrado, se passar no plenário Senado e da Câmara o PLS 564/2015. A proposta, que dá direito a escolherem outro dia, foi aprovada na Comissão de Direitos Humanos do Senado.

Fôlego

O CorreiosPar, empresa de participações da estatal, assinou contrato global (por demanda) de R$ 44 milhões com a Accenture para ‘estruturar novos negócios em parceria com iniciativa privada’.

Abandono

Carpas foram vistas boiando mortas há dias no espelho do Palácio da Alvorada, residência oficial utilizada por Michel Temer apenas para reuniões esporádicas.

Vai mal

Em pesquisas vai muito mal a avaliação do governador Rodrigo Rollemberg, do DF, uma das apostas nacionais do PSB. São dois (e altos) dígitos de reprovação.

Dueto

Pré-candidatos ao Planalto e prontos para as prévias do PSDB, o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, e o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, fecharam acordo. Até a convenção de abril, vão participar juntos de debates em 10 diretórios estaduais. Para mostrarem união da legenda, mas.. cada um marcando sua posição.

Sem bicadas
O PSDB quer dar publicidade ao acordo: os debates serão transmitidos ao vivo nas redes sociais. Presidente da legenda, Alckmin quer mostrar à sociedade que os tucanos respeitam seus militantes e não há sobreposição de forças.

Impasse

Há um impasse que pode fazer o Governo perder boa parte do apoio do PSDB, que oficialmente apoia a reforma da Previdência. Os tucanos querem mudar as regras de transição. O Palácio não mexe mais. Se a bancada liberar o voto, a maioria será contra.

Petróleo

Filiado recentemente ao PDT, o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, anunciou a criação do Fundo de Petróleo com o robusto dinheiro dos royalties que o município recebe (em montante, é o terceiro do Estado), para projetos na cidade. Ele não é candidato em 2018.

Martinho na Banda

O compositor e cantor Martinho da Vila será o principal homenageado da Banda de Ipanema no desfile de 2018.

Últimas de Brasil