Por marta.valim
O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Mauro Borges afirmou que á Borges afirmou que esta parceria permitirá que o Brasil "aprofunde as fortes relações com a França"Divulgação

O ministro brasileiro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior,  Mauro Borges, assinou nesta terça-feira em Paris com seu colega francês, Arnaud Montebourg, uma declaração conjunta apoiando a cooperação dos dois países no campo da inovação industrial.

"Trata-se de uma parceria tecnológica em alguns setores em que queremos nos fortalecer", disse Montebourg à imprensa.

"Há uma tradição de reciprocidade entre os dois países. Queremos receber investimentos brasileiros em todos os setores e a longo prazo, tanto na indústria como na economia francesa", acrescentou.

De acordo com o ministro francês, há uma "complementaridade muito forte" entre os dois países, mas a cooperação tecnológica "deve ser reforçada". Já Borges afirmou que esta parceria permitirá que o Brasil "aprofunde as fortes relações com a França". O ministro brasileiro ressaltou um aumento nas relações comerciais e nos investimentos entre os dois países.

Na abertura do segundo Fórum Econômico França-Brasil, organizado nesta terça-feira na sede dos empregadores franceses (MEDEF) em Paris, Mauro Borges disse que o comércio bilateral ainda é pequeno, de US$ 10 bilhões, em comparação com o volume total do comércio brasileiro.

Para ele, "há muito a fazer em matéria de investimentos estrangeiros diretos (IED)", já que a França contribui com apenas 4-5% do IED no Brasil e ocupa a oitava posição entre os investidores estrangeiros no país.

O fórum reuniu empresários de ambos os países, incluindo 74 brasileiros. Todos os participantes ressaltaram o potencial considerável do Brasil em setores onde empresas francesas se destacam, tais como infraestrutura urbana, energia renovável, transporte e segurança alimentar.

Cerca de 600 empresas francesas estão estabelecidas no Brasil, e por volta de cem brasileiras atuam na França.

Você pode gostar