Por parroyo
Publicado 06/11/2014 21:42 | Atualizado 06/11/2014 21:54

A Petrobras anunciou nesta quinta-feira reajuste médio de 3% nos preços da gasolina e de 5%  do diesel nas refinarias, a partir da 0h desta sexta-feira.

O reajuste era amplamente esperado pelo mercado e deve dar algum alívio para o caixa da estatal, mas pressionar a inflação que já está rondando acima do teto da meta do governo em 12 meses.

A reajuste, que terá impacto na bomba de combustível, foi divulgado após a Petrobras ter indicado em notas, na terça-feira e na quarta-feira, que não havia decisão quanto ao aumento de preços. Este é o primeiro aumento dos combustíveis desde novembro de 2013, quando a gasolina subiu 4% e o diesel 8%.

O mercado esperava que o reajuste pudesse ter sido anunciado após a reunião do Conselho de Administração, realizada em Brasília, na terça-feira.

O aumento de preços dos combustíveis deve dar algum fôlego para a empresa que tem um dos maiores planos de investimento do mundo corporativo, com dívida crescente, fator que levou a agência de classificação de risco Moody's a rebaixar o rating da Petrobras em outubro.

Mas o reajuste neste momento pode inviabilizar o cumprimento da meta de inflação neste ano, que já está rodando acima do teto no acumulado de 12 meses.

Você pode gostar