IGP-M acelera para 0,72% na segunda prévia de novembro, aponta FGV

Um dos destaques foram os preços de Matérias-primas brutas, que subiram 1,56%. Soja em grão apresentou alta de 5,09% no período

Por O Dia

São Paulo - O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) acelerou a alta 0,72% na segunda prévia de novembro, após o avanço de 0,13% no mesmo período de outubro, pressionado pelos preços de alguns produtos agrícolas.

Segundo informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral, acelerou a alta a 0,93% em novembro, após leve alta de 0,03% na segunda prévia de outubro.

Um dos destaques foram os preços de Matérias-primas brutas, que subiram 1,56% no período, após deflação de 0,12%. Segundo a FGV, os itens que mais contribuíram para este movimento foram soja em grão (alta de 5,09%, ante queda de 2,89%), milho em grão (alta de 8,50%, ante recuo de 0,74%) e bovinos (alta de 4,71%, ante elevação de 1,69%).

Diante de sinais de mais pressão sobre a inflação, o Banco Central surpreendeu ao elevar a Selic para 11,25% no final de outubro, iniciando um novo ciclo de aperto monetário.

Segundo a FGV, o Índice de Preços ao Consumidor, com peso de 30 por cento no IGP-M, avançou 0,43% na segunda prévia deste mês, ante alta de 0,40% sobre o mesmo período de outubro.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), por sua vez, subiu 0,14% na segunda prévia de novembro, contra 0,15% no mês anterior.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

Últimas de _legado_Notícia