Produção industrial recua 0,8% em março

Segundo IBGE, setor encerra o primeiro trimestre com queda acumulada no ano de 5,9%, demonstrando a fraqueza da indústria que deve permanecer ao longo deste ano

Por O Dia

A produção da indústria brasileira recuou 0,8% em março sobre o mês anterior, com deterioração das condições do setor pelo segundo mês seguido e encerrando o primeiro trimestre com queda acumulada no ano de 5,9%, demonstrando a fraqueza da indústria que deve permanecer ao longo deste ano.

Na comparação com março de 2014, a produção teve queda de 3,5%, 13ª leitura negativa nesse tipo de comparação, de acordo com os dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia a Estatística (IBGE) nesta quarta-feira.

Os resultados de março foram piores que as expectativas em pesquisa da Reuters, de queda de 0,7% na base mensal e de recuo de 3,0% na comparação anual.

E em mais um sintoma da situação claudicante do setor no início do ano, o IBGE ainda revisou a produção de fevereiro sobre janeiro para uma queda de 1,3%, ante recuo de 0,9% divulgada anteriormente.

A produção teve perfil negativo generalizado na comparação com o mês anterior. A categoria com desempenho mais fraco foi a de Bens de Capital, uma medida de investimento, cuja produção recuou 4,4% sobre fevereiro, chegando a uma queda de 12,4% na comparação anual.

Dos 24 ramos pesquisados, 14 tiveram queda de produção em março sobre o mês anterior, sendo a principal influência negativa veículos automotores, reboques e carrocerias. Esse ramo recuou 4,2%, sexto mês seguido de queda, acumulando nesse período perda de 19,4%.

Últimas de _legado_Notícia