O trágico diagnóstico de Lula

Críticas do ex-presidente à Dilma Rousseff e pesquisa realizada no ABC traduzem a interminável e impactante crise atual, que sinaliza o derretimento do poder do PT

Por O Dia

As duras críticas de Lula à presidente Dilma, feitas durante encontro com religiosos, e o desastroso resultado para o governo de uma pesquisa realizada no ABC marcam o fim de uma era para o PT anunciado por meio do trágico diagnóstico do ex-presidente. Traduzem a interminável e impactante crise atual, que sinaliza o derretimento do poder do partido. Salvo mudança radical no curso da lógica exposta desde a eleição do ano passado, o PT se afasta cada vez mais da posição de protagonista. Os problemas econômicos se multiplicam sem solução à vista, a ausência de liderança mina a governabilidade, mas não é possível ainda vislumbrar o que ficará no lugar. Há 30 anos, quando o PDS rachou antecipando a retirada dos militares, a nova construção também não era visível. Em 2002, quando os tucanos cederam espaço ao PT, outra vez o horizonte era impreciso. Aparentemente, o novo se constrói do material de demolição do que está aí.

Jucá prepara emenda bomba

Está encomendada uma confusão fenomenal entre Congresso e equipe econômica. Emenda do senador Romero Jucá à Lei de Diretrizes Orçamentárias reduzirá à metade o superávit fiscal deste ano e do próximo. Veneno puro para o mercado, cujo pessimismo bateu no fundo poço.

Favas contadas

Planalto e Congresso estão convencidos de que é mera formalidade o pedido de esclarecimentos que o TCU fez à Presidência da República sobre os procedimentos contábeis do governo em 2014. O tribunal deverá decidir por maioria expressiva: pedirá ao Congresso que rejeite a prestação de contas da presidente Dilma.

A falta que ele faz

A morte do ex-ministro Thomas Bastos, há seis meses, representou dano irreparável para o ex-presidente Lula. O advogado não era apenas um poderoso canal entre os donos do PIB e o chefe do PT. Foram de autoria dele todas as fórmulas políticas que tiraram Lula de meia dúzia de encrencas quase insolúveis nos últimos dez anos.

Inferno astral

Nunca antes um governo foi alvo de uma lista tão longa de eventos negativos em apenas uma semana: novo adiamento da votação do fim da desoneração, exigência do TCU de 13 esclarecimentos sobre as contas do governo, indicação de queda de 0,84% do PIB em abril, redução de 48,4% na criação de empregos, prévia da taxa de inflação mensal de 0,99%, prisão dos dois maiores empreiteiros do país e agravamento da impopularidade da presidente Dilma.

Últimas de _legado_Notícia