CPI da Petrobras convoca Paulo Roberto Costa

Ex-diretor da estatal é acusado de integrar um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões

Por O Dia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras no Senado aprovou nesta terça-feira a convocação do ex-diretor de Abastecimento e Refino da estatal Paulo Roberto Costa. Preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato, em março, ele foi libertado por uma decisão do ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF). Costa é acusado de integrar um esquema de lavagem de dinheiro e evasão de divisas que teria movimentado cerca de R$ 10 bilhões.

Ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa ficou 63 dias de prisãoValter Campanato / Agência Brasil

A comissão também decidiu requerer ao STF e à 13ª Vara Federal de Curitiba toda a documentação sobre a Operação Lava Jato. Deflagrada em março pela Polícia Federal, a operação levou 13 pessoas à prisão. Entre elas, o doleiro AlbertoYoussef.

A CPI aprovou ainda a convocação do gerente de Implementação de Empreendimentos de Unidades Estacionárias de Produção da Petrobras, Altamiro da Motta Ferreira Filho. Ele deve prestar esclarecimentos sobre a situação da segurança nas plataformas - um dos objetos de investigação da CPI.

Outro requerimento aprovado pede cópias de processos em análise no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que tratam da troca de ativos entre a Petrobras e a empresa espanhola de petróleo Repsol, no caso da Refinaria de Bahía Blanca, na Argentina.

Últimas de _legado_Notícia