Por bruno.dutra

São Paulo - O partido do governador reeleito, Geraldo Alckmin, terá o maior número de representantes na Assembleia Legislativa de São Paulo, a partir de 2015. O PSDB manteve os 22 deputados estaduais que tem hoje. Em seguida está o PT, que perdeu oito e ficou com 14 deputados.

Os eleitores de São Paulo serão representados por 21 legendas, entre as quais o DEM, que passará de sete para oito deputados. O PSB, partido do vice-governador eleito, Márcio França, que tem quatro representantes, ganhou um e vai para cinco. O PRB, com dois deputados, passará a quatro.

Aparecem ainda o Solidariedade, que passará de um para dois; PPS, que tem três deputados, permanecerá com o mesmo número. No caso do PSC, a bancada foi de um para três e o PEN de um para dois. O PTB perdeu dois deputados. Cai de cinco para três em 2015. O PV sofreu também redução no número de representantes. Elegeu seis deputados, ante oito na atual legislatura.

Você pode gostar