Por tamyres.matos

Rio - Atenção: o bando de lobos está no Rio de Janeiro. Não para cometer todas aquelas insanidades que arrancam gargalhadas no cinema, mas para divulgar o longa que bota um ponto final — pelo menos por enquanto — na trilogia ‘Se Beber, Não Case’, que estreia amanhã no Brasil. Nos Estados Unidos, o filme já arrecadou R$ 86,9 milhões em bilheteria (mas bem atrás de ‘Velozes e Furiosos 6’, com pouco mais de R$ 200 milhões). Aliás, por pouco os amigos não aprontaram das suas por aqui.

“No segundo filme, estávamos em dúvida entre filmar em Bangcoc e no Rio. As duas cidades são, no bom sentido, lugares bons para se tomar decisões ruins. O Rio é muito famoso pela vida noturna. Decidimos por Bangcoc porque tem mais a ver com o Mr. Chow (vilão interpretado por Ken Jeong). Mas seria ótima uma cena aqui no bondinho”, contou o diretor Todd Phillips, durante coletiva de imprensa no Pão de Açúcar.

Doug%2C Phil%2C Alan e Stu em ‘Se Beber%2C Não Case 3’%3A amigos se metem em encrenca com bandidosDivulgação

Mas será que os cariocas ainda podem sonhar em ver a cidade como cenário das loucuras dos amigos? “Apesar dos boatos, não planejamos nada para o futuro”, decretou Phillips. “O terceiro é a conclusão, um bônus”, garantiu Bradley Cooper, o Phil da série.

Se, na pele dos protagonistas, os atores aprontam poucas e boas, na vida real eles juram pegar leve. “Vou te contar o que fizemos ontem (quarta) à noite. Primeiro, fomos para um restaurante. Depois, tentamos ir numa boate. Esperei os caras durante 20 minutos, mas ninguém chegou. Então, voltei para o hotel e ficamos conversando”, conta Zach Galifianakis, que dá vida ao hilário (e muito louco) Alan.

Zach, aliás, não teve coragem de andar no bondinho: tem medo de altura. “Já tive ataques de pânico no avião e no elevador. Sabe como é isso? O corpo não te responde. Não sei como esse macaco consegue ficar ali, no alto da árvore”, brincou, apontando para o bicho que tirou a atenção do elenco no meio de uma sessão de entrevistas no hotel Fasano, em Ipanema. O ator não foi a única ausência sentida, horas antes, na Urca. Por conta de uma questão logística, segundo a produção, dezenas de fotógrafos foram impedidos de subir para clicar os astros. Resultado: uma despedida sem flashes.

E o ‘grand finale’ da saga vem bem diferente dos outros dois filmes. Não há casamento, despedida de solteiro, nem o clássico dia de ressaca, em que todos esquecem o que fizeram na noite anterior. Agora, acuados pelo malvado Marshall (John Goodman), que sequestra Doug (Justin Bartha), Alan, Stu (Ed Helms) e Phil têm a missão de encontrar Chow e resgatar barras de ouro que foram roubadas pelo chinês.

Um detalhe, no entanto, foi alvo de críticas: o fato de o filme fazer piada com a morte de animais, caso das galinhas de Chow e de uma girafa decapitada. “Nossa intenção não é ofender os animais. É óbvio que aquele acidente com a girafa não aconteceu de verdade”, defendeu-se o diretor.

Ainda que o longa tenha a missão de fechar a franquia com chave de ouro, nem os atores se esquecem do primeiro filme. Perguntados sobre a cena mais inesquecível da série, todos citaram trechos do longa de estreia. “É sensacional aquela cena, no meio da estrada, em que a gente recebe nossos smokings de um outro carro ”, lembrou Ed Helms.

Você pode gostar