Por daniela.lima

Rio - Foi num minúsculo palco improvisado dentro de casa que Pedro Neschling deu os primeiros passos nas artes cênicas. “Me apresentava para os meus pais”, lembra ele, filho da atriz Lucélia Santos e do maestro John Neschling. Aos 31 anos, a plateia e o tamanho do palco se multiplicaram: escrita e dirigida por Pedro, a peça ‘Como Nossos Pais’ encerra temporada, neste fim de semana, no Centro Cultural Justiça Federal, no Centro. 

Espetáculo ‘Como Nossos Pais’ trata de relações conflituosas Divulgação


“Acho que não existe ficção sem uma certa biografia, sem inspiração pelo que vi e vivi. Mas o espetáculo, na verdade, fala de um universo bem distante do meu. Na história, o pai e o filho são muito egoístas”, comenta o ator, que lançou livro com o texto da peça (ed. Giostri, 110 págs., R$ 30).

Em cena, Pedro interpreta Luiz Eduardo, filho do empresário Ivan Kaufmann (Isio Ghelman). Certo dia, o filho de uma antiga empregada da família pede emprego a Ivan. É Rômulo (Fabrício Santiago), que está prestes a se tornar pai. “Além de falar da relação entre pai e filho, a peça aborda a desigualdade social, o imenso abismo que separa pessoas muito pobres das muito ricas”, diz Pedro.

Ele também contracena com a namorada, Vitória Frate. A atriz entra na pele de Cléo, que tem relacionamento amoroso com Luiz Eduardo. “Ela é a atriz ideal para a personagem. A gente vive o tempo todo junto. É muito bom levar essa parceria para o palco”, festeja.

Centro Cultural Justiça Federal. Avenida Rio Branco 241, Centro (3261-2565). De sex a dom, às 19h. R$ 30. 60 min. 14 anos. Até domingo.

Você pode gostar