Por tamyres.matos

Rio - Mick Jagger disse certa vez no passado que não queria chegar aos 40 anos cantando ‘Satisfaction’, maior clássico de seu grupo, o inglês The Rolling Stones. Ele já chegou aos 70, e a canção continua indispensável nos roteiros de seus shows. O norte-americano Aerosmith — que toca na Praça da Apoteose na próxima sexta-feira, e já foi acusado de “imitador dos Rolling Stones” — também tem a sua ‘Satisfaction’, isto é, um sucesso que nunca falta nas apresentações: a igualmente irresistível ‘Walk This Way’, lançada em 1975.

Mas continuar tocando ela até hoje nunca foi problema para os integrantes da banda.
“Temos que tocar essa sempre!”, atesta Brad Whitford, guitarrista do Aerosmith desde o primeiro disco. “Temos diversas outras músicas boas, mas é muito legal tocar essa. Não importa o que digam, é um musicão, sem dúvida sobre isso”.

Brad Whitford%2C Tom Hamilton%2C Steven Tyler%2C Joe Perry e Joey Kramer compõem o AerosmithDivulgação

No show no Rio, portanto, podem preparar as gargantas para cantar junto do vocalista Steven Tyler o refrão “Walk this waaaaaaay!”. E os lendários músicos — que se apresentam sem o baixista Tom Hamilton, que passou mal e será substituído por David Hull, músico do Joe Perry Project — ainda vão dividir a noite com outros eternos heróis do rock, do grupo Whitesnake.

Ei Brad, e aquela velha e conhecida frase que o não menos importante grupo The Who disparou nos anos 60, sobre preferir “morrer do que ficar velho”?

“Isso de ser uma lenda viva do rock, como falam do Aerosmith, é algo que não me importo, mas acho engraçado. O legal disso, na verdade, é se sentir abençoado por poder continuar tocando para tanta gente por tanto tempo”, comemora o guitarrista.

Whitesnake%3A Reb Beach%2C Michael Devin%2C David Coverdale%2C Doug Aldrich e Tommy AldridgeDivulgação

Em sua autobiografia, lançada em 2011, Steven Tyler conta que gastou cerca de R$ 30 milhões em drogas e álcool durante a carreira. Brad Whitford garante, no entanto, que tais doideiras são coisa do passado. “Não acho que somos mais loucos. Hoje, somos mais é doidos por música”, desconversa ele.

O Aerosmith é um quinteto, mas tem uma figurinha conhecida aí cavando vaga na banda: ninguém menos que o astro do cinema e dublê de guitarrista Johnny Depp, que gravou uma faixa no mais recente disco deles, ‘Music From Another Dimention’, e com quem Steven Tyler já declarou querer trabalhar junto em um álbum solo. “Sim, o Johnny Depp é um bom músico e foi muito excitante e divertido tocar com ele, afinal, ele é também uma grande estrela pop. Era legal ver a reação das pessoas. Ele pode tocar com a gente a qualquer hora”, libera Brad.

Você pode gostar