Por daniela.lima
Rio - Para quem é fã das pegadinhas do SBT ou do Sérgio Mallandro, o filme ‘Jackass — Vovô Sem Vergonha’ é um prato cheio. Fruto do programa ‘Jackass’ da MTV, o longa traz o ator Johnny Knoxville interpretando o personagem Irving, um senhor de 85 anos, que fica viúvo e, quando pensa que está livre para curtir a vida, tem que cuidar do neto Billy (Jackson Nicoll), de 8 anos. É o pano de fundo para eles viajarem pelos Estados Unidos e aprontarem várias pegadinhas com anônimos. 
Para quem é fã das pegadinhas do SBT ou do Sérgio Mallandro%2C o filme ‘Jackass — Vovô Sem Vergonha’ é um prato cheioDivulgação


O roteiro é amarrado na trama central, mas há grande improviso de Knoxville, que atua de acordo com a reação das pessoas. É tão bem costurado que é difícil acreditar que os envolvidos nas cenas não saibam que se trata de um filme. Mas o diretor Jeff Tremaine, que criou a série para a TV e que já comandou os seis filmes da franquia, garante que ninguém suspeitou e que as pessoas têm mesmo reações surpreendentes.

O destaque vai para a atuação do pequeno Jackson Nicoll. Ele dá um show num concurso de beleza infantil quando, vestido de menina, dança como uma stripper e deixa as mães e as concorrentes chocadas, principalmente quando descobrem que ele é um menino. O garoto, apesar da pouca idade, soube conduzir bem o tom de humor ácido do filme.
Publicidade
Mas há também cenas que podem ser consideradas de mau-gosto. Como uma em que Irving prende seu pênis numa máquina de vendas automática. Alguns passantes até tentam ajudá-lo, mas o estica e puxa continua por um bom tempo até ele se livrar. Como todas as pegadinhas, algumas são engraçadas, outras, nem tanto.