Por daniela.lima
Publicado 12/12/2013 22:52 | Atualizado 12/12/2013 23:09

Rio - Desde que o ardiloso Félix (Mateus Solano) desceu do pedestal e começou a vender cachorro-quente na rua, o sanduíche de salsicha vem causando surtos de desejos entre atores e equipe técnica da novela ‘Amor à Vida’ — que às vezes saem da gravação direto para a carrocinha —, e aquecendo na cidade a venda dos assim chamados podrões: clássicos da gastronomia de rua onde a salsicha desaparece sob uma montanha de ingredientes, que vão do milho aos ovos de codorna, passando pela passa e a azeitona, tudo coberto de queijo ralado, batata palha e profusão de molhos. 

O ator Kiko Pissolato%2C o motorista Maciel de ‘Amor à Vida’%2C prova o cachorro-quente do OliveiraMaíra Coelho / Agência O Dia


“Sou louco por cachorro-quente, conheço os melhores de São Paulo e agora estou atrás dos cariocas. O que eu faço em casa é nota 10, no pão francês e com purê de batatas”, diz o ator Kiko Pissolato. Morando no Rio para gravar ‘Amor à Vida’, onde vive o motorista Maciel, que está dando uns ‘pegas’ na patroa Pilar (Suzana Vieira) e vai levá-la para ver o filho Félix anunciando seus hot-dogs, Kiko aprovou o sanduíche do decano Oliveira, que ganhou requinte e hoje oferece até salsicha de vitela e molho de mostarda com damasco em sua barraca no Humaitá. É um dos chefs listados no ‘Guia Carioca de Gastronomia de Rua’ (ed. Arte Ensaio).

Na mistura da Lapa e arredores, Carla Santos e a filha Caroline volta e meia ouvem alguém passar pela barraca da dupla anunciando: “Olha o cachorro-quente da Márcia!” A referência à personagem de Elizabeth Savalla, que levou Félix para vender o sanduba na rua, diverte as moças e turbina o negócio. Em noite boa, chegam a vender mais de 200 cachorros, com direito a acréscimo de bacon.

O agito ao redor do sanduíche é ainda maior na tijucana Praça Afonso Pena, onde Emerson Lima e amigos conduzem o negócio que forma filas ao longo da calçada para o deleite dos 30 centímetros de pão com salsichas, ou linguiças fritas na chapa, tudo afogado em acompanhamentos e amparado pela folha de papel laminado que torna possível a degustação. “O do Félix é ‘hot- dog’, aqui é cachorrão mesmo, do melhor e sem frescura”, diz o vendedor Emerson, enquanto capricha no molho tártaro a pedido de um freguês.

A mania do hot-dog esquenta também as lojas de fast food, algumas especializadas, que aproveitam o mote televisivo e lançam festivais e até rodízio de cachorro-quente, como ocorre às quartas-feiras no Andy’s, na Barra. A rede Doggis, especializada, tem como carro-chefe atual sua versão de um clássico norte-americano, com molho chili e queijo cheddar. E o Zacks, no NorteShopping, tem até com omelete na receita.

O roteiro de hoje lista dez lugares e suas especialidades, para matar o desejo da guloseima que vive dias de glória no horário nobre. Incluindo a marca Geneal, que há 50 anos está nas bocas do Rio com ketchup e mostarda. É muito amor ao cachorro.

ONDE ENCONTRAR

ANDY’S
Avenida Armando Lombardi 633, loja C, Barra da Tijuca (3547-9474). De dom a qui, de meio-dia às 2h. Sex e sáb, de meio-dia às 4h. Cc.: Todos. Às quartas-feiras tem rodízio incluindo sabores como Astória (envolto em bacon e cheddar), Chilli Dog (com cheddar e chilli), e Portillo (com queijo e salaminho). É comer à vontade por R$ 28,90. No cardápio, o Frankie & Johnnie leva linguiça, italian beef e american cheese (R$ 16,90), e o Ogro Dog tem salsichão, molho à campanha, maionese e páprica (R$ 16,90). 

Emerson (de azul) e a equipe em ação%2C na Afonso PenaAndré Mourão / Agência O Dia


CACHORRÃO DA AFONSO PENA Praça Afonso Pena, na calçada da Rua Dr. Satamini, em frente à saída do metrô (7677-5253). De seg a qui e dom, das 19h às 3h. Sex e sáb, das 19h às 4h. Só aceita dinheiro. Com 30cm e duas salsichas ou linguiças, o cachorro custa R$ 6 e forma filas imensas no fim de semana. Leva milho, ervilha, passas, azeitonas, ovos de codorna, queijo ralado e batata palha, com molhos como maionese temperada, tártaro e ‘Billy&Jack’, um rosé temperado.

DELI43/PAVELKA
Rua João Lira 97, Leblon (2294-1745). Diariamente, das 9h às 23h. Cc.: Todos. Vencedor de prêmios de gastronomia, o cachorro-quente é feito no pão de leite da casa, com opções de linguiça suína (R$ 10,90), calabresa (R$ 11,90) ou frango (R$ 10,90). Podem vir com adicionais como queijo prato (R$ 2,60), abacaxi grelhado (R$ 3,20) e cebola na chapa (R$ 2,90).

STRIKER
NorteShopping. Avenida Dom Hélder Câmara 5.080, 3º piso, Cachambi (3979-5555). De seg a sex, das 16h à meia-noite. Cc: Todos. A casa de boliche também tem seu cachorro-quente: o American Hot Dog vem com duas salsichas, bacon picado e mozarela derretida (R$ 17,90).

SI SEÑOR
New York City Center. Avenida das Américas 5.000, térreo, Barra da Tijuca (3258-3094). De dom a qui, das 11h30 às 23h. Sex e sáb, das 11h30 às 2h. Cc.: Todos. O Hot Dog Si Señor é versão tex mex do clássico, levando salsicha, tortilla de trigo, queijo derretido e batata palha, acompanhado de batatas smiles ou quesadilla de queijo. Custa R$ 19, com um suco Del Valle Kapo e sobremesa incluídos.

DOGGIS
Madureira Shopping. Estrada do Portela 222, Madureira (2488-2321). De seg a sáb, das 10h às 22h. Dom, de meio-dia às 22h. Cc.: Todos. A loja especializada no sanduíche tem versões como o El Chefón: molho chili (carne moída e feijão levemente apimentado) e queijo cheddar, no pão da casa (R$ 4,90, e R$ 11,40 com batata frita pequena e refrigerante). 

A marca cinquentona conquista pelo simples com sabores exclusivos%3A pão macio%2C salsicha e molhos como mostarda e ketchupDivulgação


GENEAL
Estação Metroviária da Rua Siqueira Campos, em Copacabana (2547-0051). De seg a sáb, das 8h às 22h. Dom, das 10h às 21h. Só aceita cartões de débito. Criada em 1963, a marca cinquentona conquista pelo simples com sabores exclusivos: pão macio, salsicha e molhos como mostarda e ketchup (R$ 5, o tradicional, e R$ 7,50, o duplo). São 12 pontos de venda na cidade.

HOT DOG OLIVEIRA
Rua Humaitá, em frente ao número 110 (2612-7413/ 8310-1101). De seg a qui e dom, das 18h às 4h. De sex a dom, das 18h às 6h. Só aceita dinheiro. Há três décadas no negócio da salsicha no pão, Oliveira é um dos pioneiros no estilo “com tudo dentro”. Tem quatro barracas na cidade e fez fama no Humaitá, onde tem salsicha, linguiça normal (R$ 7) ou de vitela (R$ 10). Com produtos de qualidade e opções de azeitonas verdes e pretas, além de batatas, passas e os outros acessórios conhecidos, o destaque são molhos, como mostarda com damasco, mostarda preta com mel, cheddar e maionese com salsa.

O MELHOR DA LAPA
Rua da Lapa, na altura do número 47. De seg a qui e dom, das 18h às 2h. Sex e sáb, das 18h às 4h. Só aceita dinheiro. Com cachorro de salsicha ou linguiça (R$ 4), com direito a bacon e um molho de tomate e cebola feito com carinho, a barraca de Carla Santos (mãe) e Caroline (filha) oferece por cima milho, ervilha, queijo ralado e batata, e molhos como tártaro e parmesão. Chegam a vender 200 sanduíches por noite.

ZACKS
Norte Shopping. Avenida Dom Hélder Câmara 5.200, loja 4.803 (2269-2939). Diariamente, das 11h às 22h. Cc.: Todos. Com o gancho da novela, um festival traz sabores como o Wrap Dog (pão folha, salsicha, queijo, alface, tomate e maionese de salsa), o Egg Dog (salsicha, omelete, queijo e vinagrete) e o BBQ Dog (salsicha, cebola caramelada, tomate, salsa e molho barbecue). Todos com batatas fritas, a R$ 14,90.

Você pode gostar