Por julia.amin
Rio de Janeiro - Com a produção recorde de 120 novos filmes neste ano, o cinema brasileiro superou as marcas anteriores de lançamentos, público e renda, segundo um balanço preliminar divulgado nesta sexta-feira pela Agência Nacional do Cinema (Ancine).
Os 120 lançamentos em um único ano constituem algo inédito para o cinema nacional, que desde 1986 não registrava mais de 100 novas produções por ano, segundo o órgão. Os filmes nacionais, além disso, atraíram para salas de exibição até agora 25,3 milhões de espectadores que geraram uma renda histórica de cerca de R$ 270 milhões. A Ancine calcula que o número de espectadores de filmes brasileiros deve chegar a um recorde de 27,5 milhões no final do ano, acima dos 25,5 milhões registrados em 2010, até agora o ano mais rentável do cinema nacional.
Publicidade
Segundo a agência, enquanto os números generosos de 2010 podem ser atribuídos principalmente ao filme "Tropa de Elite 2", que atraiu 11 milhões de espectadores, em 2013 a grande demanda do público se dividiu principalmente entre nove filmes, cada uma das quais com mais de 1 milhão de espectadores. Outros 21 filmes venderam pelo menos 100 mil ingressos nas bilheterias, cada um. A participação das produções nacionais no mercado subiu de 10,62% em 2012 até 18,3% em 2013, apesar da forte concorrência de vários sucessos comerciais estrangeiros.
De acordo com o órgão, Os quatro filmes brasileiras de maior bilheteria este ano foram as comédias "Minha Mãe é uma Peça: O Filme", de André Pellenz (4,6 milhões de pagantes); "De Pernas pro Ar 2", de Roberto Santucci (4,2 milhões); "Meu Passado me Condena: O Filme", de Julia Rezende (2,9 milhões), e "Vai que dá Certo", de Maurício Farias (2,7 milhões). Também alcançaram importantes bilheterias "Somos Tão Jovens", de Antonio Carlos da Fontoura (1,7 milhão); "Crô: o Filme", de Bruno Barreto; "Faroeste Caboclo", de René Sampaio; "O Concurso", de Pedro Vasconcelos, e "Mato sem Cachorro", de Pedro Amorim.
Publicidade
Os resultados podem ser ainda melhores no ano que vem, já que, segundo o regulador, há uma grande quantidade de produções em fase final de edição e pelo menos 136 filmes brasileiros serão lançados em 2014.