Brown faz seu carnaval em 'Marabô'

Em seu novo CD de inéditas, o cantor e compositor celebra o Carnaval

Por O Dia

Rio - Com a popularidade em alta em todo o Brasil por conta de sua atuação como jurado do programa ‘The Voice Brasil’, Carlinhos Brown põe seu bloco na rua com ‘Marabô’, CD de inéditas que celebra o Carnaval, em especial o da Bahia, cuja trilha sonora é a música afro-pop-baiana rotulada como ‘axé music’.

‘Marabô’ chegou ao mercado este mês, encartado no ‘Correio’, jornal de Salvador (BA). Mas seu lançamento nacional está garantido via iTunes, loja virtual aonde o CD vai estar disponível em edição digital nos próximos dias.

O disco merece visibilidade nacional porque, mesmo enraizado na música afro-baiana, o som de Brown está cada vez mais pop e globalizado (o que explica seu sucesso no mercado de língua hispânica como ‘Carlito Marrón’).

‘Marabô’ reitera a natural globalização da música de Brown. O repertório é carnavalesco, mas inclui temas de serenidade romântica como ‘Paxuá e paramim’ (faixa melódica que versa sobre casal indígena e que tem vozes de crianças) e ‘Encontrei’, canção de tom amoroso e espírito tribalista.

Para quem quer seguir os blocos da folia, o sambão ‘Vidacarnaval’ (que remete a ‘Vide Gal’, samba de 1996, de tom carioca), o ijexá ‘Tata Gandhy’ (composto em tributo aos 35 anos do bloco Filhos de Gandhy) e a afro-baiana-caribenha ‘Afroascendente’ (cantada com Luiz Caldas, pioneiro da ‘axé music’ em 1985) garantem a animação.

Ode ao poder feminino na Bahia, ‘KD Canô’ — cujo título cita Dona Canô (1907 - 2012), a centenária mãe de Caetano Veloso e Maria Bethânia — adiciona boa dose de eletrônica ao ‘baticum’, evidenciando que a música de Brown extrapola fronteiras e gêneros musicais.

Tema levado somente nos ‘vocalises’, ‘Hidden waters’ é homenagem a Sergio Mendes, músico fluminense (famoso nos Estados Unidos desde a década de 1960) com quem o baiano tem feito conexões. O Carnaval pop de Carlinhos Brown já não cabe na Bahia.

Últimas de Diversão