Por tabata.uchoa

Rio - É óbvia a conexão entre ‘Olhos de onda’ — o show gravado ao vivo por Adriana Calcanhotto sábado à noite, na casa Vivo Rio, para edição de CD e DVD — e ‘Público’, o disco ao vivo de 2000 que rendeu à cantora gaúcha o hit ‘Devolva-me’, regravação do sucesso da dupla carioca Leno & Lilian na Jovem Guarda. Afinal, são dois trabalhos centrados somente na voz e no violão de Calcanhotto.

De todo modo, a conexão não se limita ao formato acústico dos dois shows. Após ‘Público’, Calcanhotto iniciou com o álbum ‘Cantada’ (2002) fase ‘cool’ que a distanciou do sucesso popular. A onda de Calcanhotto já é outra há 12 anos. Basta confrontar as inéditas ‘E sendo amor’, ‘Olhos de onda’ e ‘Motivos reais banais’ (música composta a partir de versos do poeta baiano Waly Salomão) com as melodias das canções antigas (‘Esquadros’, ‘Vambora’) para perceber uma compositora menos voltada para as fórmulas de sucesso que utilizou nos anos 1990 em canções como ‘Metade’ (música, aliás, cantada pela artista no bis da gravação, a pedido do público). Só que ‘Olhos de onda’ reanima de certa forma o espírito da música da artista nos anos 1990.

Adriana Calcanhotto grava CD e DVDDivulgação


Sintomaticamente, um ponto alto da apresentação captada para DVD foi ‘Maldito rádio’, diálogo inteligente de Calcanhotto com os códigos da canção popula brasileira de tom sentimental. Composta para a trilha sonora da novela ‘Cheias de charme’, ‘Maldito rádio’ foi estrategicamente alocada no roteiro ao lado de ‘Devolva-me’, o megahit de 2000.

Fora de sua refinada seara autoral, Calcanhotto surpreendeu ao cantar ‘Back to black’, sucesso da lavra da cantora e compositora britânica Amy Winehouse (1983 - 2011). Outra boa surpresa, notada pelo público que acompanha com assiduidade as aparições de Calcanhotto no palco, foi o estado da voz da cantora. Essa voz andou dando sinais de cansaço em apresentações recentes, mas estava em forma, com seu viço inicial, na gravação de ‘Olhos de onda’, show que estreou em Portugal em abril de 2012 e passou por algumas cidades do Brasil antes de aportar no Rio para ser gravado ao vivo. Calcanhotto entrou de novo na onda de seu público.

Você pode gostar